Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

08/07/2007 06:39

Aprovado plano de cargo para ensino básico público

Agência Câmara

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara Federal aprovou, na última quarta-feira (4), o Projeto de Lei 1592/03, do deputado Carlos Abicalil (PT-MT), que define os princípios e diretrizes dos planos de carreiras dos profissionais da educação básica nos níveis federal, estadual e municipal.

Ao recomendar a aprovação, a relatora, deputada Maria Helena (PSB-RR), disse que a proposta poderá melhorar a qualidade da educação. "Sabemos que não se conseguirá aprimorar a educação básica pública do País sem que se valorize o magistério", destacou.

O aspecto mais importante do projeto é a obrigação de que todos os governos instituam, por meio de leis, planos de carreira para seus profissionais. Os planos terão que deixar claro que o acesso ao magistério só se dará por meio de concurso público e que a remuneração nunca ficará abaixo do Piso Salarial Nacional, que foi previsto na Emenda Constitucional 53/06, que aguarda regulamentação no Congresso. O piso também consta no Projeto de Lei 619/07, enviado em abril pelo governo, que estipulou o valor em R$ 850. Atualmente a proposta está em análise na Comissão de Educação e Cultura.

Progressão
Segundo o PL 1592, os planos de carreiras também definirão as formas de progressão salarial; a jornada de trabalho - preferencialmente em tempo integral de, no máximo, 40 horas semanais; a participação no planejamento, execução e avaliação do projeto pedagógico da escola e da rede de ensino; e o aproveitamento dos profissionais vindos de outros estados ou municípios sob a forma de permuta ou cessão temporária.

Outro aspecto relevante do projeto é a inclusão, nos planos de carreira, dos direitos previdenciários do magistério, especificamente as regras para aposentadoria e pensão. Além disso, o PL 1592 determina que os recursos de impostos vinculados à manutenção e desenvolvimento do ensino não poderão ser usados para pagamento de proventos dos professores inativos e de seus pensionistas.

Regras
O PL 1592 também determina que, na adequação dos planos de carreiras, a União, os estados e municípios atendam às seguintes regras:
- estabelecimento de um organograma que inclua o número de vagas por cargo, município e unidade escolar;
- definição de uma legislação própria que regulamente a gestão democrática do sistema, da rede e das escolas, prevendo as formas de administração colegiada e de condução dos dirigentes escolares, dando preferência à eleição direta;
- realização de concurso público com periodicidade mínima de quatro anos;
- diferenciação de no mínimo 20% e no máximo 40% entre os vencimentos iniciais dos profissionais habilitados em nível médio e os de nível superior;
- reajuste periódico dos vencimentos iniciais e da remuneração básica da carreira, com ganhos adicionais equivalentes ao crescimento da arrecadação dos tributos vinculados à manutenção e desenvolvimento do ensino;
- incentivo à dedicação exclusiva, de caráter progressivo, partindo de um percentual nunca inferior a 20% do vencimento básico; e
- não incorporação na remuneração de quaisquer gratificações temporárias, concedidas por função específica, exercício em horários ou locais especiais, participação em comissões.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Educação e Cultura; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 18 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)