Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/08/2007 14:08

Aprovada regras para prisão em presídios federais

Agência Câmara

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal aprovou substitutivo ao Projeto de Lei 969/07, que disciplina a transferência e a admissão de presos nos estabelecimentos penais federais. O projeto, de autoria do Poder Executivo, fixa regras para a execução da pena, em presídios federais, de presos já condenados e para os casos de prisão provisória nesses estabelecimentos.

A proposta recebeu parecer favorável do deputado João Campos (PSDB-GO), que elaborou substitutivo alterando a ordem de parágrafos e acrescentado medidas. Entre as sugestões de Campos, está a delegação de competência para a Defensoria Pública da União para prestar assistência jurídica ao preso que estiver recolhido em estabelecimento penal federal de segurança máxima.

Transferência
O deputado também acrescentou dispositivo para viabilizar a transferência imediata do preso, pelo juiz competente, quando houver extrema necessidade. Segundo Campos, a medida pretende afastar os riscos à segurança da sociedade ou do próprio preso com o decurso de um processo mais longo de transferência.

O substitutivo estabelece que haverá a comunicação da transferência de preso à autoridade policial antes do fim do inquérito policial que presidir. Para o deputado, "é fundamental" que o delegado responsável pelo inquérito tenha conhecimento sobre o local exato em que se encontra o preso durante a investigação dos fatos.

Inspeções
João Campos sugeriu que seja tornado obrigatório o registro, pelo estabelecimento prisional, da fiscalização exercida pelo juiz competente ou por integrante do Ministério Público no local em que estiver recolhido o preso: "As inspeções realizadas serão consignadas pela instituição penitenciária responsável, o que conferirá maior segurança jurídica à prisão provisória ou ao próprio cumprimento da pena".

De acordo com o projeto, os presos serão recolhidos aos estabelecimentos penais federais somente nos casos em que houver interesse da segurança pública ou do próprio preso. O Ministério Público, o próprio preso ou a autoridade administrativa poderão requerer o processo de transferência para os presídios federais. O preso não poderá ficar mais de 360 dias no presídio federal, a menos que haja um pedido de renovação do juiz do local de origem do preso.

Lotação máxima
A proposta estabelece ainda que a lotação máxima do presídio federal não será ultrapassada e o número de presos será mantido abaixo do limite de vagas, para que a Justiça possa dispor das vagas em casos emergenciais.

O relator destacou a "pertinência" da proposta para "resolver situações que demandam tratamento diferenciado, seja por razões de segurança pública, ou em virtude da própria condição do preso". Campos lembrou que "as normas vigentes no ordenamento jurídico brasileiro admitem, tão-somente, a possibilidade de cumprimento da pena em presídios federais, sem, contudo, disciplinar sobre os procedimentos necessários para o ingresso de réus condenados ou presos provisórios nessas estabelecimentos".

Tramitação
O projeto ainda será analisado, em caráter conclusivo, pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)