Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/06/2006 07:43

Aprovada pena maior para exercício ilegal de profissões

Agência Câmara

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara Federal (CCJ) aprovou ontem o Projeto de Lei 6699/02, que acrescenta ao Código Penal o crime de exercício ilegal das profissões de engenheiro, agrônomo e arquiteto. O projeto, do ex-deputado José Carlos Coutinho, estabelece pena de seis meses a dois anos de detenção para quem infringir a lei. Atualmente, o exercício ilegal dessas profissões é considerado como uma contravenção penal (delito de menor gravidade).
A proposta foi aprovada na forma do substitutivo apresentado pelo relator, deputado Luciano Zica (PT-SP). O substitutivo apenas ajusta a redação do projeto original, sem alterar o mérito.

Proteção
De acordo com o autor, é necessária uma coerção maior para impedir que as pessoas exerçam ilegalmente essas profissões. Hoje, a contravenção penal é punida com prisão simples de 15 dias a três meses ou multa. Segundo a proposta, a pena será de seis meses a dois anos de detenção. O projeto diferencia a situação de o crime ser cometido com intenção de lucro, que pode acarretar multa de vinte salários mínimos, ou gratuitamente.
O relator afirmou que a prática dessas profissões é limitada aos profissionais que têm formação e qualificação adequadas porque se trata de proteção da sociedade. "Seja na condução de uma obra, no cálculo estrutural de uma edificação ou mesmo na emissão de um receituário agronômico, como o de uso de agrotóxicos, a responsabilidade e o conhecimento técnicos se fazem necessários", argumentou.
A proposta original incluía no rol de profissões também as atividades de médico, dentista e farmacêutico. Porém, o Código Penal já prevê como ilícito o exercício ilegal dessas profissões. Assim, o relator apresentou substitutivo, acrescentando unicamente as atividades ainda não incluídas.

Tramitação
A proposta agora será analisada pelo Plenário.



Reportagem – Vânia Alves
Edição – Roberto Seabra

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)