Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

13/07/2013 17:31

Após TelexFree, mais 17 empresas são investigadas por pirâmide financeira

Aline dos Santos, Campo Grande News

Depois da TelexFree, outras 17 empresas suspeitas de prática de crime financeiro são investigadas. De acordo com o jornal O Globo, a apuração é feita por força-tarefa de promotores e procuradores do Ministério Público Federal e Estaduais de todo o Brasil. Do total, dezesseis empresas têm os nomes preservados. De conhecimento público, são as investigações sobre a TelexFree e BBom.

A PF (Polícia Federal) aponta indícios de que as duas pirâmides realizaram transações com pessoas em comum e de que a BBom recebeu dinheiro da TelexFree. As empresas negam ter ligação. Conforme a reportagem, no caso da BBom, o produto que supostamente sustentava o negócio é um rastreador de veículo.

A TelexFree vende um programa de computador chamado Voip, que permite ligações locais, de DDD e DDI ilimitadas e, para tornar o serviço conhecido, oferece dinheiro para internautas criarem anúncios gratuitos na web.

Desde o final do mês passado, os divulgadores da TelexFree vêm protestando em Campo Grande por conta de uma decisão judicial que suspendeu as atividades da empresa, a Ympactus Comercial, por suspeita de pirâmide financeira.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)