Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/01/2006 18:00

Após protesto de 13h, fronteira com a Bolívia é reaberta

Marcelo Fernandes e Rosana Nunes, do Corumbá Online


Após 13 horas de protesto, a fronteira da Bolívia foi reaberta pelos feirantes bolivianos que bloquearam a entrada de Arroyo Concépcion. O ato era em represália à intensa fiscalização adotada desde o último dia 20 pela Polícia Militar, em que todos os veículos são parados para checagem completa de documentação.

O policiamento brasileiro tem exigido de bolivianos que trabalham em Corumbá a Carteira de Fronteiriço e também não tem permitido a circulação de veículos de placa verde, que significa, segundo a legislação boliviana, que o veículo está em fase de legalização naquele país.

A comissão de autoridades bolivianas, formada pelo comandante da Polícia Nacional da Bolívia, coronel Oscar Daza Navarro; o sub-prefeito da Província de German Bush, Remberto Jordan Colombo, e o presidente do Comitê Cívico de Arroyo Concecpción, Victor Colombo, apresentou ao cerca de 500 feirantes que fechara o acesso à Bolívia, os resultados da reunião com o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira e com representantes da polícia brasileira.

Durante quase uma hora os manifestantes discutiram as medidas e houve resistência com relação à necessidade da apresentação da Carteira de Fronteiriço. Eles alegavam que brasileiros não precisavam apresentar documento semelhante na Bolívia.

Contudo, decidiram pelo fim do bloqueio. Durante a reunião foi definida a apresentação da normatização federal, de dezembro de 2005, ampliando para cinco anos a validade da Carteira de Fronteiriço (atualmente o documento vale por um ano). Além da manutenção da operação de fiscalização no posto do pedágio da rodovia Ramão Gomez, principal estrada de acesso à Bolívia; contudo, os policiais serão “maleáveis” com a solicitação das carteiras fronteiriças e trânsito de veículos bolivianos com placas verdes (que serão regularizadas até abril).

Os vistos para estudo e trabalho no Brasil, tem prazo para regulamentação. Também foi decidido que a prefeitura vai dar10% de descontos aos feirantes da Feira.Brasbol no pagamento, até 20 de fevereiro, da licença anual de trabalho, que custa R$ 224. Os feirantes ambulantes não pagam taxas. Na próxima segunda-feira, será realizada uma reunião entre políticos bolivianos e o prefeito de Ladário.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)