Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/04/2013 15:35

Após processo e apelo de mãe à mídia, Facebook exclui perfil de jovem morta

Campo Grande News/ Elverson Cardozo

A professora universitária Dolores Ribeiro, mãe da jornalista Juliana Ribeiro Campos, de 24 anos, que morreu em maio do ano passado, conseguiu, na justiça, que o Facebook excluísse a página da filha na rede social.

Ela soube da decisão na manhã desta quinta-feira (5). Para provar que o perfil continuava no ar, apesar das reclamações encaminhadas ao escritório da rede social no Brasil, em São Paulo, Dolores sempre pedia aos amigos da jovem que printassem, todos os dias, a página da jornalista.

Hoje, para alegria da mãe, isso não foi possível. “Pedi para um e ele não conseguiu. Liguei para outros dois, inclusive um de Brasília, e eles também não conseguiram acessar. Deduzi que tinha saído do ar”, disse.

“Agora, quem quiser encontrar com a Juliana deverá ter uma vida reta para ver ela na ressurreição, ao lado de Deus, não aqui”, completou, ao comentar que está se sentindo aliviada.

Segundo a mãe, o Facebook só excluiu a conta da filha quando o caso estourou na mídia e se tornou notícia internacional. Há 3 dias o Lado B contou a história de Juliana, que depois foi divulgada até pela BBC, na página em inglês.

Apesar da conquista, a professora não pretende abandonar o processo contra a empresa criada por Mark Zuckerberg.

“Tem que ir até o final para fixar jurisprudência na ausência de lei, porque outras pessoas, acho que não sou a única, pode ter tido esse tipo de demanda e não sabem a quem recorrer”, afirmou.

Para Dolores, o perfil ativo da filha causava sofrimento. A professora universitária afirma que a rede social não pode ser dispensada e é útil no mundo pós-moderno, mas os administradores, em casos como esse, precisam respeitar a vontade da família, principalmente em momentos de dor.

“A família daqueles meninos que foram assassinados aqui precisa dessa comoção para mobilizar a sociedade, para conseguir a condenação dos assassinos, mas são demandas diferentes. Minha filha faleceu em outro contexto”, declarou, ao relembrar o assassinato dos universitários Breno Luigi Silvestrini de Araújo e Leonardo Batista Fernandes.

Entenda o caso – Em maio do ano passado, Juliana Ribeiro enfrentou uma cirurgia de redução de estômago. O procedimento deu certo, mas a jornalista morreu oito dias depois, em decorrência de uma endoscopia mal sucedida.

A jovem mantinha uma perfil no Facebook com quase 300 contatos. Depois da morte dela, a página, segundo a mãe da jovem, virou um “muro de lamentações” de amigos, que deixavam mensagens, músicas e fotos em homenagem à Juliana.

Alegando que a situação lhe causava sofrimento, Dolores Ribeiro entrou com processo contra o Facebook, pedindo a retirada da página.

No mês passado, a justiça de Campo Grande havia ordenado a exclusão do perfil, sob pena de multa diária de R$ 500,00. Nada foi feito. Na segunda-feira (22), uma nova decisão deu 48 horas para que sentença fosse cumprida, sob pena de prisão, por desobediência, do responsável no Brasil.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)