Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/09/2017 14:30

Após impasse, grupo de petistas vai se desfiliar do partido amanhã na Capital

Campo Grande News

O grupo com mais de 390 petistas marcou para amanhã (19), a desfiliação coletiva do partido, no diretório municipal, em Campo Grande. Eles tinham tentado concluir a "debandada" na última sexta-feira (15), mas houve um impasse com a direção regional, que alegou não ser a responsável pelo procedimento.

A ex-diretora financeira do partido, Kelly Costa, que faz parte do grupo, explicou que primeiro será feita a desfiliação na legenda, para depois realizar o procedimento no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de MS). "A intenção é evitar problemas no futuro, já que se não fizer no partido, ainda fica no seu sistema interno, podendo gerar dor de cabeça para todos".

Ela ponderou que caso o grupo não consiga finalizar a saída, vai enviar os nomes para a direção nacional do PT. "Vamos fazer a desfiliação do pessoal da Capital direto com a direção municipal, que é 80% da lista, e se a (direção) regional não quiser aceitar as do interior, iremos mandar para nacional".

O presidente municipal do PT, Agamenon do Prado, explicou que tanto a filiação, como desfiliação, devem ser feitas nas direções municipais, por isto o grupo não teve êxito na sexta-feira. "Estou esperando eles me ligarem para marcar horário, mas adianto que o ato precisa ser individual, ou por meio de procuração".

Saídas - A previsão é que mais de 390 filiados saiam do partido. Eles alegam divergência com a atual direção do partido, que está com o deputado federal, Zeca do PT. Em carta apresentada a legenda, dizem que o atual presidente "toma atitudes que desrespeitam os princípios do PT e não busca diálogo com as forças internas".

Eles também citam que não poderiam permanecer em um "partido em que o presidente promove demissão sumária no Diretório e não paga os direitos trabalhistas aos funcionários". Entre as saídas está do ex-deputado federal, Antônio Carlos Biffi, e da ex-vereadora Thais Helena, assim como lideres sindicais, como Ricardo Bueno, do conselho estadual de saúde.

Em entrevista ao Campo Grande News, Zeca do PT definiu como "normal" a saída do grupo, dizendo que o partido "não é uma prisão" e quem estiver descontente, segundo ele, deve mesmo sair. Disse ainda que o partido vai sobreviver aos momentos ruins e que tem 15 mil filiados em Campo Grande, com a expectativa de receber novas lideranças.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)