Cassilândia, Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Últimas Notícias

24/08/2019 08:20

Após fechar unidade em Coxim, possível saída do MPF da fronteira gera temor

Campo Grande News

Após encerrar no início do ano os atendimentos presenciais à população em Coxim –a 260 km de Campo Grande–, o MPF (Ministério Público Federal) estaria ensaiando sua saída de outro município. A diferença desta vez, porém, estaria na motivação da mudança: se o encerramento do atendimento físico no norte do Estado se deu por questões logísticas e de economia interna, o “fechamento” da unidade em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai e distante 329 km da Capital, teria como ingrediente a falta de segurança.

O alerta foi dado na quinta-feira (22) pelo presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil/Seccional de Mato Grosso do Sul) que, na abertura do 2º Fórum Permanente de Segurança na Fronteira, em Campo Grande, demonstrou preocupação com a saída do MPF da região vizinha ao Paraguai –dominada pelo crime organizado e palco de apreensões, disputas entre facções e execuções.

Segundo Karmouche, o MPF teria manifestado a intenção de encerrar as atividades em Ponta Porã, transferindo os atendimentos para Dourados, “por falta de estrutura e de segurança”, o que abriria espaço para as organizações criminosas combatidas pela segurança brasileira.

No início do ano, os atendimentos presenciais do MPF foram suspensos em Coxim, conforme apurou a reportagem, por conta de melhorias na logística e racionalização de recursos. Os serviços foram concentrados em Campo Grande, sendo que demandas seguem atendidas pela internet, por meio do site do órgão.

A reportagem contatou a assessoria da Procuradoria-Geral da República para questionar sobre as informações divulgadas por Karmouche, mas não obteve resposta até a veiculação desta reportagem.

Durante o fórum de segurança na fronteira, também foi abordada a situação da Polícia Federal em Ponta Porã, que convive com uma estrutura física deficitária. Superintendente do órgão no Estado, Cleo Mazzotti informou que a PF conclui projeto-base executivo para lançar licitação, na ordem de R$ 10 milhões, para reforma do prédio ocupado há cerca de 40 anos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 23 de Fevereiro de 2020
10:00
Receita do Dia
07:36
Chapadão do Sul
Sábado, 22 de Fevereiro de 2020
10:00
Receita do Dia
Sexta, 21 de Fevereiro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)