Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

26/09/2017 06:40

Após empate e, por protesto contra arbitragem, jogador quase abandona partida

Midiamax

Como não poderia deixar de ser, os jogadores do Sport não pouparam criticas à arbitragem de Sandro Meira Ricci após o empate por 1 a 1 com o Vasco, nesta segunda-feira, na Ilha do Retiro. Presente no quadro da Fifa desde 2011, o árbitro expulsou o meia Diego Souza ainda no primeiro tempo por reclamação e no segundo marcou um pênalti e depois voltou atrás após consultar um dos seus assistentes. Lance inclusive que levou o zagueiro Ronaldo Alves a pensar em abandonar a partida (o jogador chutou a bola para a torcida em forma de protesto).

"Eu até gosto do Sandro. Já conheço ele de algumas oportunidades, mas infelizmente eles vieram aqui e atrapalharam nosso trabalho. Começou com a expulsão do Diego e depois marcando faltinhas que vão estressando os jogadores dentro de campo. A arbitragem do futebol brasileiro é um reflexo de quem comanda o país. Com a sujeira para debaixo do tapete. Pensei em sair do jogo em forma de protesto. Mas depois pensei no meu elenco e não poderia deixar o time na mão", revelou Ronaldo Alves. Na ocasião, o técnico Vanderlei Luxemburgo ainda tinha direito a uma substituição.

Ajuda externa

Já para o atacante André, que anotou o gol de empate dos rubro-negros, Meira Ricci teve influência externa para voltar atrás na decisão da penalidade. Algo que ainda é permitido. O curioso é que após o Vasco perder para o Corinthians por 1 a 0 na rodada passada, com um gol de mão do atacante Jô, a CBF cogitou iniciar o auxílio da arbitragem de vídeo nesta rodada do Brasileiro. Mas sem ter o aparato técnico, desistiu da ideia.

"Não vi o lance. Estava de costas. Mas o juiz deu. E o cara lá debaixo (assistentes) viu que não foi. Ai vão falar que não teve ajuda de fora? Não tem como. Ao fica complicado para a gente falar porque senão é punido. Mas eles fazem o que querem e ninguém faz nada", reclamou o atacante, que seguiu nas criticas, lembrando do polêmico gol de Jô contra o Vasco.

"Muitas pessoas falam que os jogadores de futebol têm que melhorar, mas esquece de outras coisas que estão fazendo o futebol brasileiro chato, polêmica. Muita gente julgou o Jô porque ele não falou que fez o gol com a mão, mas ninguém falou do árbitro de linha que estava perto do lance e não decide nada. Ficamos a mercê, eles fazem o que querem e ninguém pode falar nada", completou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)