Cassilândia, Domingo, 19 de Maio de 2019

Últimas Notícias

17/04/2019 10:20

Após anúncio, reunião traça estratégias para liberação de mosquito modificado

Campo Grande News

Depois de ser anunciada como uma das três cidades de grande porte a utilizar o mosquito Aedes Aegypti modificado com a bactéria Wolbachia, Campo Grande se prepara para o início do projeto. Representantes do Ministério da Saúde, técnicos das secretarias municipais e estadual de Saúde e pesquisadores da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) se reuniram na tarde desta terça-feira (16) para traças as estratégias de implementação do projeto.

O primeiro passo segundo o pesquisador da Fiocruz, Luciano Moreira, é o planejamento. O pesquisador explica que nesse processo é definido o território e a logística para a consulta e orientação da população. “Inicialmente é necessário que a população conheça e entenda qual a finalidade do projeto. Por isso é necessário que haja uma ampla divulgação em todos os setores, em especial entre as lideranças comunitárias e nas escolas”, diz.

Durante o anúncio do Ministério da Saúde, Luciano destacou a importância da conscientização da sociedade. "O apoio é muito importante porque porque é uma quebra de paradigma soltar mosquito para poder controlar vírus", ressalta.

Simultaneamente a mobilização deve ser a fase de criação dos mosquitos que devem ser posteriormente soltos na natureza em forma adulta ou de ovos, em pontos considerados estratégicos. Conforme pesquisadores da Fiocruz, a primeira fase deve ser iniciada no segundo semestre desse ano, já a soltura dos mosquitos deve começar em 2020.

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, acredita que Campo Grande pode ser tornar referência para os estados e países vizinhos para uma futura difusão desta tecnologia. “A partir deste estudo, Mato Grosso do Sul pode se tornar referência e quem sabe o caminho seria investirmos em uma biofábrica para que possamos avançar ainda mais”, disse.

No encontro, foi iniciada a discussão da criação de um comitê gestor com integrantes do Ministério da Saúde, Fiocruz, secretarias municipal e estadual de saúde que será responsável por conduzir os trabalhos em Campo Grande.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 19 de Maio de 2019
13:49
Costa Rica
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
05:03
Campeonato Brasileiro de Futebol
Sábado, 18 de Maio de 2019
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)