Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/09/2015 14:48

Após 36 anos, filha entregue para adoção reencontra mãe biológica

Luana Rodrigues, Campo Grande News
O reencontro de Flaviana e Izabel ocorreu na 5ª Delegacia de Polícia Civil (Foto: Pedro Peralta)O reencontro de Flaviana e Izabel ocorreu na 5ª Delegacia de Polícia Civil (Foto: Pedro Peralta)

 

Emoção, alegria e ansiedade eram tão grandes que quase não couberam na sala da 5ª Delegacia de Polícia Civil na manhã de hoje(03). Apesar da sala pequena, o aperto mesmo estava no coração da funcionária pública Flaviana Miranda da Silva de Sá de 36 anos.

Ela tinha acabado de nascer, quando a mãe Izabel Melgarejo dos Santos, 53 anos, decidiu entregá-la para adoção, porque não tinha condições de criar a filha.A espera de mais de 30 anos acabou ontem(02), quando em apenas 15 minutos, a polícia avisou que mãe e filha poderiam se reencontrar já no dia de hoje.

Foi Flaviana que procurou a investigadora Maria Campos para localizar a mãe Izabel há um ano. Mas ela tinha informações incorretas sobre a mãe, por isso as investigações não foram para frente.

Mas há alguns dias, a curiosidade do filho de sete anos fez seu coração se encher de saudade de alguém que ela nem se lembrava. "Meu filho me perguntou qual era a diferença de um filho adotivo, eu expliquei e ele me perguntou onde estava a outra vó, eu disse que não sabia mas um dia iamos conhecê-la", contou.

Apesar de todo carinho e amor recebido da mãe adotiva, a funcionária pública decidiu que precisava conhecer a mãe que lhe deu a vida e fez novas buscas. Com a ajuda da mãe adotiva e do marido, Flaviana encontrou uma Carteira de Trabalho da mãe biológica e ontem, por volta das 9h entregou o documento nas mãos de Maria Campos.

Cerca de 15 minutos depois, a investigadora já havia conseguido o endereço de Izabel e o reencontro foi marcado para hoje. "Eu não tive medo, não tive raiva, fiquei foi feliz por ela querer conhecer a mãe. Essa menina foi um presente que Deus me deu, e agora vai ser presente para nós duas, ela é inteligente, esforçada, só me dá orgulho", disse Ana Lúcia da Silva, 85 anos, a mãe adotiva de Flaviana.

"Fiz a coisa certa" - Izabel não conteve a emoção ao chegar na sala da delegacia. Chorou e quase foi vencida por um desmaio, mas a vontade de abraçar a filha a manteve firme. "A sensação é a mesma que tive na primeira vez que peguei ela no colo", disse emocionada a mãe biológica.

Na época em que teve que deixar a filha, Izabel tinha 16 anos. Era o ano de 1979, e ela trabalhava como empregada doméstica em uma casa em frente de onde Ana Lúcia morava. O medo de perder o emprego por causa da criança, fez com que ela procurasse a mulher. "Ela me procurou e disse que precisava de alguém pra ficar com a filha. Eu perguntei três vezes e ela repetiu as três que não tinha condições de ficar com a menina. No dia que ela nasceu, na porta do hospital, meu coração não teve dúvidas e eu mesma fiquei com o bebê", disse Ana.

Flaviana agora tem duas mães e oito irmãos, três por parte de Ana Lúcia e outros cinco filhos de Izabel, que se casou e construiu outra família. "Eu sempre pensava nela, peço perdão, mas realmente não tinha condições de criar ela naquela época. Hoje, vendo ela assim, sei que fiz a coisa certa", considera Izabel.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)