Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/09/2004 15:34

Apesar dos riscos, pacientes não seguem recomendações

Agência Notisa

Apesar dos riscos, pacientes não seguem recomendações como parar de fumar, realizar exercício físicos regulares e cortar o sal. Consultas muito breves dificultariam ainda mais a adoção da terapêutica.


Especial Agência Notisa, direto do Riocentro, 59º Congresso Brasileiro de Cardiologia


Rio de Janeiro - Qual é o impacto das mudanças no estilo de vida na redução da morbimortalidade cardiovascular? De acordo com os pesquisadores brasileiros presentes neste colóquio da 59º Congresso Brasileiro de Cardiologia, a eficácia dessa prevenção já é consensual, o problema real seria aplicá-la no paciente. Entre outros motivos, todos os presentes concordaram que é muito mais fácil para o médico prescrever um remédio que tentar mudar hábitos de seus pacientes e culparam a chamada medicina de convênio. “Esperar que o paciente mude seu estilo de vida realizando uma consulta de apenas alguns minutos, na qual o cardiologista somente lista o que ele deve fazer, é querer demais”, afirmou Jamil Schneider, palestrante de Santa Catarina.

Na opinião de Flavio Fuchs, professor da UFRGS, já se conhece o elixir da vida: pressão arterial (PA) abaixo de 120/80. “Se mantivéssemos essa PA ao longo de nossa vida, 60% dos infartos e 70% dos AVC (acidentes vasculares cerebrais) não ocorreriam e teríamos pessoas chegando aos 130, 140 anos com muito mais facilidade”, disse o pesquisador. Ele observou que o paciente, em geral, é muito resistente às mudanças em seu comportamento, apesar de, na maioria das vezes, perceber a importância disso. “Diversos estudos mostraram que se consegue bons com pequenos grupos, mas quando os métodos foram aplicados na prática, em larga escala, não se obtiveram os mesmos números”, lamentou.

Segundo os palestrantes, os pacientes devem, prioritariamente, parar de fumar, realizar atividade física e realizar dieta hipossódica (sem sal/sódio). Para o pesquisador Wille Oigman, professor da Uerj, o combate ao sal seria o mais complicado, pois ele está presente em praticamente todos os alimentos industrializados e, por isso, não há possibilidade de se adotar uma estratégia tão agressiva quanto à que existe contra o tabagismo. “Se você fizer uma lei que proíba o uso do sal no mundo, toda a indústria alimentícia quebra”, afirmou. O sódio (composto básico do sal) é utilizado na conservação de quase todos os alimentos.

Já o uso do álcool no combate ao risco cardiovascular foi desmistificado. “As pessoas que consomem pouco álcool têm menos risco vascular não em função [do efeito benéfico] desse baixo consumo, mas em função de outros hábitos associados que, em geral, quem bebe pouco tem”, defendeu Fuchs. O pesquisador pernambucano, Fernando Lianza Dias, afirmou ser fundamental para o médico ter uma noção exata das condições de saúde do paciente antes de adotar qualquer terapêutica, por mais consagrada que ela seja. “Em João Pessoa, de janeiro de 2003 para cá, foram registrados 150 óbitos súbitos, em geral entre jovens de 14 a 30 anos de idade”, atestou.


(Agência Notisa de Jornalismo Científico – Scientific Journalism)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)