Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/04/2008 18:21

Apesar de acordo, Espanha não abrirá fronteiras

Ana Luiza Zenker /ABr

Brasília - As medidas definidas hoje (1º) em reunião com autoridades espanholas não garantirão que todo brasileiro entrará livremente nem na Espanha nem em outros países europeus, afirmou o subsecretário geral de Comunidades Brasileiras no Exterior, do Ministério das Relações Exteriores, Oto Maia.

As exigências determinadas no espaço Schengen, que abrange toda a União Européia, acrescentou, não serão relaxadas depois dos problemas que ocorreram com brasileiros impedidos de entrar no território espanhol.

“É importante que os brasileiros que viajam à Europa, aos Estados Unidos ou à Espanha conheçam quais os requisitos exigidos pelas autoridades para ingressar nesses países”, enfatizou. Segundo Oto Maia, a falta de conhecimento sobre a legislação é um dos principais fatores que geram problemas de imigração.

Por conta disso, foi definido na reunião de hoje que Brasil e Espanha se esforcem para divulgar as exigências em relação à imigração: "Com esse esforço de comunicação, acho que nós vamos evitar muitos problemas”, disse Maia.

A reunião, segundo o subsecretário, não teve como finalidade discutir os fatos passados. “O foco da nossa reunião foi evitar problemas futuros. Fiz uma recapitulação dos problemas ocorridos, da nossa visão do problema, mas o foco da nossa discussão foi o estabelecimento de mecanismos que evitem a repetição”, acrescentou.

Maia lembrou que não houve um pedido de desculpas por parte dos espanhóis – ou qualquer justificativa: “Eu não ouvi a palavra reconhecimento, não houve mea culpa durante a reunião, nem nós procuramos isso, não era o objetivo da reunião exigir desculpas ou mea culpa da delegação espanhola.” E informou que não cabe a nenhum governo pedir que um país mude a sua legislação sobre imigração.

O fato de haver muitos brasileiros vivendo ilegalmente na Espanha e brasileiras que são prostitutas não foi citado como justificativa para impedir a entrada de viajantes. Segundo o ministério, atualmente há cerca de 130 mil brasileiros em território espanhol e 70 a 80 mil vivem legalmente, e cerca de 35% das prostitutas estrangeiras que trabalham na Espanha são brasileiras, conforme dados de autoridades espanholas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)