Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/12/2008 13:30

Apenas 37% das prefeituras têm verba para meio ambiente

Thaís Leitão, Campo Grande News

Rio de Janeiro - Os problemas ambientais, como queimadas, desmatamento e assoreamento de rios, lagos e lagoas são detectados em nove de cada dez municípios brasileiros. Apesar disso, faltam recursos para conter essa degradação. Apenas 37,4% das prefeituras – o que corresponde a 2.079 do total de 5.564 existentes no país – contam com verba para a área do meio ambiente.


Além disso, somente 18,7% das cidades no país têm, simultaneamente, uma secretaria de meio ambiente ou órgão similar, recursos específicos para a área e conselho de meio ambiente ativo.

A constatação faz parte da sétima edição da Pesquisa de Informações Municipais (Munic), divulgada hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para realizar o estudo, técnicos do órgão investigaram a gestão pública e as condições do meio ambiente, do transporte e da habitação em todos os municípios brasileiros durante 2008.

Na análise por regiões, o estudo mostra que a incidência das queimadas é maior no Norte (74,2% dos municípios) e no Centro-Oeste (62,4%). O desmatamento também foi constatado de forma expressiva no Norte (71% dos municípios) e no Nordeste (64,8%). O assoreamento foi predominante entre os municípios do Centro-Oeste (63,3%) e do Sudeste (60,2%).

O levantamento também indica que um outro problema ambiental, a poluição da água, é mais freqüente nos municípios localizados em regiões mais urbanizadas e economicamente mais desenvolvidas: Sudeste (43,6%) e Sul (43,2%). Nessa última constatou-se também maior incidência de escassez de água (53,5%), ao lado do Nordeste (52,3%).

Nordeste (27,1%) e Sul (25,9%) também lideram a lista de ocorrências de contaminação do solo, enquanto a poluição do ar predominou no Norte (36,3%) e no Centro-Oeste (29%).

Os problemas ambientais, enfrentados por mais de 90% dos municípios brasileiros, causam prejuízos sobre as atividades econômicas primárias em 35,7% das cidades. O maior impacto observado refere-se à redução da quantidade e diversidade ou perda da qualidade do pescado, seguida dos impactos sobre a agricultura e a pecuária.

Apesar de ser freqüente a constatação desses problemas ambientais em quase todos os municípios brasileiros, a pesquisa do IBGE mostra que alguns deles se mantiveram estáveis em 2008, na comparação com 2002, como o assoreamento de rios, lagos e lagoas, a poluição do ar e a degradação de áreas legalmente protegidas. Os problemas de poluição da água, porém, foram mais citados este ano do que em 2002 e as ocorrências de contaminação do solo e alteração que tenha prejudicado a paisagem diminuíram.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)