Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/05/2015 07:46

Ao redor das panelas, sete grupos cervejeiros fazem 1ª "brassagem" coletiva

Redação
Este é o processo da brassagem (Foto: Marcos Ermínio/ Campo Grande News)Este é o processo da brassagem (Foto: Marcos Ermínio/ Campo Grande News)

Quem acha que cervejeiro só gosta de uma mesa de boteco ou da loira estupidamente gelada, engana-se. Muitos deles preferem produzir a própria bebida, um movimento que ganha força em Campo Grande. No sábado (16), sete grupos se reuniram para a 1ª Brassagem, o cozimento do malte, uma das primeiras etapas da produção artesanal.

Com o matéria prima na panela, eles trataram de providenciar a segunda fase da fabricação, como pretexto para muita conversa. Os grupos caminham para virar mestres no processo, do ferver, fermentar, engarrafar, até o provar da cerveja.

O encontro, organizado por Raul Coelho, campo-grandense de 30 anos, ganhou forma em menos de três meses, reunindo gente pelo Whatsapp. O aplicativo também serve para trocar receitas, dicas, experiências e falar da cerveja.

Os "homebrewers", como são chamados, escolheram a brassagem para reunir os integrantes, justamente, porque é longa, pode durar de 6 a 8 horas. O ideal para se falar do que mais gostam e degustar diferentes tipos de cervejas feitas por eles mesmos.

Em Campo Grande, os cervejeiros se dividem entre os Beeir Feld, Triumvirate, Wormsbeeir, Barba Negra, Santa Capivara, Os canalhas e o Grupo do Fabiano.

A maioria tem produção caseira, proíbida de ser vendida, dando mais charme e o status de exclusividade à bebida. Mas 3 têm mircrocervejarias estabelecidas, a Morena Bier, Kapiwara e Cervejaria Moagem.

O Estado tem até a ACERVA, a Associação de Cervejeiros Artesanais, que em 3 anos já conta com 50 pessoas.

Renam Heimbach, dono da Casa do Chef (Rua Euclides da Cunha), resolveu entrar de cabeça nesse assunto e, além de trabalhar com o que ama, se especializou em “somelie” cervejeiro. Hoje, faz da loja um dos pontos de divulgação dos produtos feitos pelos colegas.

A 1ª Brassagem não teve gente entornando copos e falando besteira, nada disso. Para os cervejeiros, em volta de suas enormes panelas, com cerca de vinte litros de malte e grãos, é um momento para ser degustado sem pressa, para sentir diferentes aromas das cervejas já prontas, servidas durante o evento.

A festas uniu os sete tipos produzidos aqui com a boa culinária. Segundo Elber Barreto, o encarregado pela churrasqueira, o prato principal "foi pensado para combinar com a bebida": uma bela costela recheada com palmito, alcaparras, tomate e requeijão, além de linguiça caseira.

Embalado ao som de rock clássicos, o evento tipicamente "masculino" contou com apenas uma mulher. Vanessa Palhares é esposa de Fabiano Gonçalves e ajuda o marido na produção.

Fabricação - Todos juram que não é complicado fabricar a cerveja. Até em apartamentos é possível, com as ferramentas necessárias: panelas, escumadeiras, colheres, termômetro e, claro, um fogão.

Outro item indispensável, para que tudo corra bem e dê certo, sem azedar a receita, é a limpeza do local e higiene também no momento do engarrafamento, que exige uma esterilização para garantir o sabor e o aroma da cerveja sem interferências.

O custo fica em torno de 120 reais, segundo o organizador do evento. Tudo depende do que você irá colocar na receita, que basicamente é feita de malte, lupulus e levedura.

O grupo "Triumvirate", por exemplo, deu um sabor regional, usando "burrito", erva extremamente cheirosa, boa para tereré, que foi acrescentada com a intenção de criar algo bem sul-mato-grossense.

Mas o resultado só poderá ser degustado daqui dois meses, mais ou menos, revelou Leonardo Kulazynski um dos integrantes do grupo, até que o processo seja concluído.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)