Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/12/2006 17:53

Anvisa vai dificultar venda de remédios para emagrecer

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai mudar as receitas dos medicamentos usados no tratamento de obesidade (anorexígenos). Pelas novas regras, esses remédios só poderão ser prescritos pelo médico com a receitas tipo "A", de cor amarela. Essas receitas são produzidas pelas unidades de vigilância sanitária e distribuídas aos médicos de acordo com as justificativas de necessidade de prescrição.

Segundo a Anvisa, a intenção é coibir abusos na prescrição e venda desses remédios. Atualmente, é exigida para a prescrição de anorexígenos a receita tipo "B", de cor azul. Neste caso, o próprio médico é o responsável pela impressão gráfica das receitas, tendo apenas de comunicar à Vigilância Sanitária a quantidade produzida em determinado período.

A agência também pretende proibir a prescrição de fórmulas de remédios, em preparações separadas ou não, com diuréticos, hormônios ou outras substâncias com ação medicamentosa em associação com os anorexígenos. As fórmulas para emagrecer chegam a ter até 15 componentes. Os mais comuns são anorexígenos para controlar o apetite, tranqüilizantes, hormônios da tireóide, diuréticos, laxantes e antidepressivos.

Toda fórmula para emagrecer contém uma substância anorexígena. Geralmente dietilpropiona ou fenproporex. Os brasileiros consomem 70% de todo o fenproporex produzido no mundo. Isso acontece porque é uma droga barata, mas ela pode provocar dependência química, depressão, irritabilidade e transtornos psiquiátricos mais sérios, mesmo em doses baixas.

Riscos
Para tentar diminuir os efeitos tóxicos dos anorexígenos, as fórmulas também contêm tranqüilizantes e antidepressivos, apesar de uma norma do Conselho Federal de Medicina, editada em 1997, proibir esse tipo de associação. Receitar tranqüilizantes misturados com anfetaminas não só é proibido por lei como aumenta muito o risco de doenças cardíacas e psiquiatras. Além disso, como são drogas que causam dependência, o efeito fica cada vez mais fraco e os usuários acabam aumentando a dose por conta própria.

Outra proposta da Anvisa é informatizar o controle e fiscalização de substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial. As medidas ainda estão sendo debatidas pela Anvisa.

Em novembro, ao divulgar pesquisa sobre uso de drogas, a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) alertou para o risco dos medicamentos para emagrecer. O coordenador do levantamento, Elisaldo Carlini, disse que o Brasil deveria proibir o uso desses medicamentos. De acordo com a Senad, o Brasil consome 90% das drogas para emagrecimento no mundo.



G1

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)