Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/01/2006 09:57

Anvisa adia campanha de alerta contra a gripe aviária

Marli Moreira/ABr

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) adiou para segunda-feira (30) a campanha informativa sobre a gripe aviária, prevista, inicialmente, para começar hoje (28), nos aeroportos internacionais do Rio de Janeiro e de São Paulo. Essa campanha é voltada aos passageiros que embarcam para os países onde já ocorreram casos da doença ou a regiões de fronteira com essas nações.

Por meio de cartazes, folhetos e marcadores de livros, a população será orientada sobre os cuidados para não pegar a doença. "Lavar bem as mãos, evitar contato com aves vivas e apenas comer produtos e subprodutos de aves e suínos se estes estiverem bem cozidos" são algumas das recomendações a serem dadas, antecipou o gerente geral de Vigilância Sanitária de Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos Alfandegários, Paulo Ricardo Nunes.

As publicações serão espalhadas nos saguões desses terminais aéreos e também, segundo Nunes, colocadas nos suportes que ficam à frente dos assentos nos aviões. O alerta faz parte do Plano Nacional de Contingência do Ministério da Saúde para reforçar a barreira contra a entrada no País do vírus H5N1, transmissor da gripe aviária. "É uma forma de proteger a saúde da população", disse Nunes.

Até agora, a gripe aviária (doença infecciosa aguda, transmitida por um dos subtipos mais agressivos do vírus influenza, o H5N1) já causou a morte de 83 pessoas de um total de 152 infectadas. A incidência tem sido maior na Ásia. Por enquanto não houve nenhum registro de transmissão entre pessoas, apenas de ave (frango) para outra do mesmo gênero e de dessas aves para humanos.

Em seis nações, ocorreram casos de pessoas que contraíram a doença das aves: Camboja, China, Indonésia, Turquia, Tailândia e Vietnam. Em outros 11 países, o vírus só atacou as aves: Rússia, Romênia, Coréia do Sul, Coréia do Norte, Japão, Malásia, Hong Kong, Mongólia, Laos, Cazaquistão e Ucrânia.

De acordo com Nunes, outro trabalho voltado para o controle sanitário é adoção da Declaração Única do Viajante, documento em estudo interministerial, que pode entrar em vigor dentro de 90 dias. A idéia é tornar obrigatório a todo passageiro estrangeiro ou brasileiro, que desembarcar vindo de áreas afetadas, o preenchimento de dados pessoais e as indicações de escalas realizadas e do número do assento ocupado. Isso para facilitar o rápido contato se houver algum caso suspeito.

O assunto deve ser discutido na terça-feira (31) por técnicos da Anvisa, do ministério da Agricultura e da Embratur.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)