Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/01/2007 13:08

Antes de sair, Zeca liberou R$ 116 milhões a empresas

Graciliano Rocha/Campo Grande News

Puccinelli prometeu revelar nomes das empresas que receberam R$ 116 milhões no apagar das luzes
Um grupo de credores privilegiados conseguiu receber R$ 116 milhões do governo do Estado entre os dias 21 e 29 de dezembro de 2006. Os pagamentos foram feitos pela Secretaria de Receita e Controle (atual Fazenda) a empreiteiras, empresas prestadoras de serviço de aluguel de fotocopiadoras e segurança. Os números são resultado do levantamento feito pelo novo governo sobre os pagamentos feitos no apagar das luzes do governo Zeca do PT. O governador André Puccinelli já recebeu o relatório dos técnicos e prometeu divulgar os nomes das empresas e os valores que cada uma delas recebeu nos últimos dias do governo anterior.

O conteúdo do relatório tem um forte impacto político, pois desmonta a explicação do ex-governador Zeca que faltaria dinheiro no caixa do Estado para pagar o salário de dezembro de 55 mil servidores (R$ 91 milhões) ou a parcela de dezembro da dívida com a União (R$ 27,9 milhões). Segundo nota divulgada por Zeca na semana passada, a dívida com a União não foi paga para completar o que faltava para saldar o 13º. Como a dívida não foi paga, as contas do Estado sofreram bloqueio e o Mato Grosso do Sul foi penalizado por cláusulas contratuais que elevaram para R$ 46,2 milhões a parcela a ser paga. O governador disse hoje que pretende pagar a prestação da dívida na próxima semana e só depois – ou, nas palavras de Puccinelli, “só Deus sabe” quando, – a folha de dezembro do funcionalismo.

“Pensei que não houvesse tanta desorganização e irresponsabilidade”, afirmou Puccinelli hoje pela manhã.

Os R$ 116 milhões saíram do caixa do Estado nos dias 21, 22, 26, 27 e 28 de dezembro. Houve duas modalidades de pagamento: R$ 71,3 milhões foram liberados através do Siafem (Sistema Integrado de Acompanhamento Financeiro dos Estados e Municípios, o sistema de controle de gastos do governo estadual) e R$ 45 milhões em pagamentos via ofício.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)