Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/04/2014 13:47

André diz que escolheu Fapec para terminar concurso porque FVG cobrou R$1 mi

Midiamax

Em agenda oficial, o governador André Puccinelli (PMDB) revelou que a Fundação Getulio Vargas (FGV), sondada para a realização do Concurso para agentes e fiscais de renda da Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso do Sul (Sefaz-MS), teria cobrado R$ 1 milhão pela elaboração das provas.

O valor foi apresentado pelo governador como argumento para escolher a Fundação de Apoio à Pesquisa ao Ensino e à Cultura em Mato Grosso do Sul (Fapec). “Sabe quanto a FGV queria?”, disse o governador indignado mostrando o dedo indicador e confirmando o valor milionário.

A reportagem entrou em contato com a FGV, porém o valor cobrado pelo concurso não foi revelado. Cada taxa de inscrição custou R$ 145,92, aos 14.081 inscritos. Ao total, o Governo do Estado arrecadou R$ 2.054.699,52, sem descontar as isenções legais.

Com o Estado pagando R$ 360 mil à Fapec, sobram cerca de R$ 1,6 milhão para os outros gastos. A reportagem entrou em contato com a Secretaria Estadual de Administração, responsável pelos repasses dos recursos para a realização do concurso, mas ainda não recebeu resposta sobre em quais itens serão investidos o restante do dinheiro.

Por enquanto, o governo já gastou mais de R$ 59 mil com a elaboração da primeira prova, anulada após a denúncia do Midiamax de que haviam parentes de elaboradores da prova, como do ex-presidente da OAB, Leonardo Avelino Duarte, inscritos no concurso. Ele admitiu a situação e pediu para ser excluído da comissão, mas as provas já haviam sido elaboradas.

Os cadernos com as questões já foram destruídos, garantiu o governador.

As novas datas para aplicação das provas ainda não foram divulgadas. Os salários dos aprovados no concurso variam entre R$ 6.661,57 e R$ 10.883,32.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)