Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/12/2006 05:45

André anuncia acordo com MPE para redução do duodécimo

Humberto Marques e Paulo Fernandes / Campo Grande News

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul aceitou aplicar a redução em seu duodécimo proposta pelo governador eleito André Puccinelli (PMDB), segundo anunciou o futuro chefe do Executivo estadual na tarde de hoje, durante reunião da equipe de transição no Parque dos Poderes. “Falei com o Conselho de Procuradores e eles aceitaram as ponderações que eu fiz”, disse Puccinelli.

A redução no duodécimo dos Poderes foi apresentada pelo governador eleito como uma das medidas a serem tomadas para reduzir o custeio da máquina administrativa estadual. De acordo com Puccinelli, já aceitaram a proposta a Assembléia Legislativa e o Tribunal de Contas Estadual.

A presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul teria apresentado reservas quanto à diminuição dos repasses, alegando que isso prejudicaria a gestão do Judiciário estadual. Na próxima quarta-feira (6 de dezembro), o governador eleito irá discutir o assunto com a Defensoria Pública estadual.

Prejuízo – Puccinelli demonstrou na manhã de hoje certa preocupação sobre a proposta de reforma tributária a ser apreciada no Congresso Nacional, pelo fato de alguns dispositivos representarem risco para o Centro-oeste brasileiro, no que tange à arrecadação e repasses. Ele não soube explicar os pontos controversos do projeto que tramita no Legislativo federal, porém, ressaltou que o prejuízo a Mato Grosso do Sul foi salientado em um estudo feito por Gladiston Amorim, atual superintendente de Administração Tributária do Estado.

“Esse estudo foi feito em 2.004, e nele já são cogitados os prejuízos ao Estado. Mas agora estou mais tranqüilo, depois de conversar com alguns congressistas”, afirmou o governador, referindo-se a contatos telefônicos que manteve durante o dia com os deputados federais Waldemir Moka (PMDB), Vander Loubet (PT) e Sandro Mabel (PL/GO), dentre outros com quem conversou sobre o projeto. A proposta do governo com a reforma tributária do atual governo tem como prioridade o fim da guerra fiscal, porém, enfrenta resistência quanto aos repasses entre os Poderes, onde a União não aceita reduzir sua quota de participação na arrecadação dos Estados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)