Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/01/2011 19:25

Anatel voltará a fiscalizar serviços de radiodifusão

Sabrina Craide, Agência Brasil

Brasília - O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse hoje (27) que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) voltará a ser responsável pela fiscalização técnica dos serviços de radiodifusão, que estava sendo feita pelo Ministério das Comunicações desde 2006. De acordo com o ministro, a alteração significa o cumprimento do que já está determinado na Lei Geral de Telecomunicações (LGT).

A justificativa para a mudança, segundo Bernardo, é que a Anatel tem uma estrutura mais adequada para fazer o trabalho. “Nós temos 150 técnicos que poderiam fazer esse trabalho e poderíamos usar esse pessoal para outras tarefas. Havia um represamento de processos no Ministério das Comunicações por conta de sobrecarga do pessoal”, afirmou o ministro.

A Anatel também poderá punir as empresas que não atenderem aos critérios técnicos estabelecidos no contrato de concessão, como uso irregular do espectro de frequência. Em relação ao cumprimento de normas relacionadas ao conteúdo, como cotas de comerciais, a agência irá apenas notificar os veículos de comunicação, que apresentarão defesa ao Ministério das Comunicações.

Com as mudanças, as delegacias regionais do Ministério das Comunicações terão outras atribuições, como a coleta de informações para a emissão de outorgas de radiodifusão.

O ministro informou também que a Anatel está estudando a possibilidade de passar a conceder licença única para empresas de telecomunicações atuarem em mais de uma área, como telefonia e internet. “É apenas uma ideia, isso está sendo cogitado em função da evolução do setor”.

Paulo Bernardo voltou a afirmar que o projeto que trata do novo marco regulatório para o setor de mídia ainda está em processo de análise pelo governo, e que o texto deverá ser posto em consulta pública antes de ser encaminhado para o Congresso Nacional. Segundo ele, ainda não está definido se o projeto irá proibir a propriedade cruzada, ou seja, que uma mesma empresa detenha participações no capital de diferentes veículos de comunicação, como rádio e TV, em uma mesma região.

Edição: Vinicius Doria

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)