Cassilândia, Sábado, 29 de Abril de 2017

Últimas Notícias

18/05/2008 16:01

Amor sem limites - Casamento curioso foi realizado em MS

Caaraponews
André NezziAndré Nezzi

“Quando a gente ama alguém de verdade, esse amor não se esquece. O tempo passa, tudo passa, mas no peito o amor permanece. E qualquer minuto longe é demais, a saudade atormenta, mas qualquer minuto perto é bom demais, o amor só aumenta.”

Esse é o trecho que inicia a música “Amor sem limites”, escrita pelo cantor e compositor Roberto Carlos. A melodia se encaixaria perfeitamente como tema do casamento realizado hoje, sexta-feira (16), no Cartório do 1º Ofício de Registro Civil Tabelionato de Caarapó. Onde o detento Gilmar de Oliveira (37), que cumpre pena por porte ilegal de arma de fogo, oficializou sua relação com a senhora Elenice Viera Pinho (32), que vive em mundo totalmente diferente, num convívio com a sociedade.

A cerimônia, apesar de algumas regras pouco convencionais, foi celebrada como manda o figurino.

O noivo chegou ao local do evento por volta das 14 horas, escoltado por policiais militares. Já à noiva, para não deixar apagar o brilho da tradição, surgiu a caráter, de vestido branco, além de um atraso de pouco mais de 10 minutos.

Mas, ao contrário dos casamentos convencionais, eles não saíram para a lua-de-mel. O noivo voltou para a sua cela e a noiva, para casa. Agora, resta ao casal superar o tempo que passarão longe um do outro para seguirem o segundo passo do processo de construção de uma família.

Lua-de-mel – A noiva contou que a lua-de-mel aconteceu um pouco antes do casório, durante visita íntima na cadeia pública de Caarapó. Elenice disse ainda que o casal já vivia maritalmente há alguns anos antes de Gilmar ser preso. A decisão de oficializar a relação veio depois que eles se tornaram evangélicos, há cerca de alguns meses, mas até então a cerimônia não teria sido viável.

“Já esperamos esse tempo todo e estamos dispostos a esperar mais ainda. Não existe barreiras quando há amor de verdade”, disse a noiva, visivelmente emocionada.

De acordo com o artigo 231, inciso II, do Código Civil, o casamento é o modo legítimo de instaurar entre os cônjuges a vida em comum. As pessoas não se casam para outro fim. Devem, portanto, viver juntas. Qualifica-se esse dever, tecnicamente, de dever de coabitação.

Mas, pelo menos por algum tempo, essa convivência entre Elenice Vieira Pinho e Gilmar de Oliveira será impossível.







Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 29 de Abril de 2017
Sexta, 28 de Abril de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)