Cassilândia, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018

Últimas Notícias

14/07/2005 07:22

Amir Lando se defende de denúncias de corrupção

Agência Senado

O senador Amir Lando (PMDB-RO) defendeu-se nesta quarta-feira (13) das denúncias de corrupção divulgadas pelo Jornal Nacional, da TV Globo, esta semana. O telejornal transmitiu uma gravação que teria sido feita pela Polícia Federal em 2004, na qual duas auditoras fiscais comentam um suposto esquema de pagamento de propina ao PT para que o Ministério da Previdência, então comandado pelo senador, não fiscalizasse as indústrias do estado do Rio de Janeiro.


- Nunca conversei com a senhora Maria Auxiliadora. A minha honra é meu maior patrimônio e não pode estar à disposição de magarefes - garantiu Amir Lando, referindo-se à auditora que afirma na conversa gravada ter-se inteirado do esquema em reunião com o próprio senador.

Ela diz que Amir Lando teria dito que não fiscalizaria as indústrias do Rio em virtude do acordo com a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).

O senador e ex-ministro disse ainda que era difícil explicar uma situação inexistente. Ele reiterou que jamais esteve com a auditora fiscal. Garantiu também que, durante a sua gestão, o Ministério da Previdência promoveu diversas operações contra a sonegação e contra as fraudes.

- Essa onda de denuncismo que há no Brasil precisa ter freios. Quem agora não lançará dúvidas sobre minha conduta? - protestou o senador.

Muitos senadores manifestaram solidariedade a Amir Lando, relembrando o seu trabalho como relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que resultou no impeachment do ex-presidente Fernando Collor e garantindo que as denúncias contra o senador não mancharão a sua honra. Explicitaram seu apoio os senadores Arthur Virgílio (PSDB-AM), Magno Malta (PL-ES), Mão Santa (PMDB-PI), Rodolpho Tourinho (PFL-BA), Ramez Tebet (PMDB-MS), Valdir Raupp (PMDB-RO), Sérgio Guerra (PSDB-PE), José Jorge (PFL-PE), Ana Júlia Carepa (PT-PA), José Maranhão (PMDB-PB), Alberto Silva (PMDB-PI) e Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA). Eles também repudiaram o envolvimento dos ex-ministros da Previdência durante o governo anterior Waldeck Ornélas e José Cechin, que também foram citados nas gravações.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Segunda, 21 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)