Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

30/04/2014 13:49

Amiga usa camiseta para culpar menina que foi torturada, acredita Polícia

Campo Grande News

Sem entender a violência e o motivo de ter o cabelo raspado, a adolescente de 14 anos disse em depoimento que uma camiseta sua foi encontrada na casa da agressora, no bairro Estrela do Sul, em Campo Grande. O fato, ainda em investigação, fez a Polícia acreditar que a amiga dela é quem pode ter colocado o objeto no local para incriminá-la.

“A adolescente falou em depoimento, na manhã de ontem (29), que enquanto era agredida por Gabriela, de 21 anos, a mulher dizia a ela que a vítima estava tendo um caso com o seu marido, sendo que ela desconfiou porque uma camiseta sua foi encontrada na casa. No entanto, a menina diz que jamais teve contato com o marido da agressora”, diz um dos policiais envolvidos no caso. O nome completo da suspeita não foi divulgado.

Para a Polícia, a menina também comentou que o marido de Gabriela, identificado apenas como Alisson, também presenciou as agressões e não fez nada. A amiga dela, de 18 anos, que a atraiu para o local, também estava no imóvel e pedia para ela confessar logo, senão continuaria apanhando.

A vítima ressaltou que a colega a telefonou na segunda-feira (28), por volta do meio-dia, combinando de se encontrarem. Ela caminhou até próximo a casa da Gabriela, quando a autora foi com uma barra de ferro em sua direção e dizia: “Vou te matar, confessa que ficou com o meu marido”. Em seguida, ela pegou o celular da vítima e arremessou no chão.

A adolescente foi agredida e, conforme o depoimento, foi ameaçada com uma faca de cozinha. Já sentada, no quintal do imóvel, a adolescente foi novamente ferida. Gabriela então começou uma discussão com Alisson e pegou uma máquina de cortar cabelo, raspando a cabeça da menina. Ela ainda disse: “Só não vou te matar porque é muito novinha, mas espero que tenha aprendido a lição”.

Segundo o depoimento da adolescente, Gabriela a ordenou para entrar em uma moto YBR e a deixou no bairro Vida Nova. No entanto, a menina fingiu que ia embora e a ameaçou de morte, levando ela para o bairro Nova Lima, por volta das 14h30.

A menina pediu ajuda em um Ceinf (Centro de Educação Infantil) e a autora está foragida, bem como a colega que ligou para a vítima. “Nós enviamos a intimação para a mãe da vítima, além de outras testemunhas e pretendemos realizar a oitiva ainda hoje”, finaliza a delegada Regina Márcia Rodrigues, responsável pelas investigações.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 23 de Janeiro de 2017
09:00
Maternidade
Domingo, 22 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 21 de Janeiro de 2017
20:55
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)