Cassilândia, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Últimas Notícias

19/05/2017 17:30

Alunos brasileiros participam da Olimpíada de Astronomia e Astronáutica

Agência Brasil

 

A prova da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) acontece hoje (19) em 13 mil escolas de todo o país cadastradas para o evento. Esta é a 20ª edição da olimpíada que já ultrapassou, desde sua criação, 8 milhões de estudantes participantes. No ano passado, a OBA envolveu 744.107 alunos de 7.915 escolas de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal, e contou com a colaboração de 64 mil professores. A expectativa este ano é alcançar 800 mil alunos.

O resultado final da prova será divulgado em setembro próximo, quando os alunos e escolas estarão recebendo certificados, medalhas e brindes, informou à Agência Brasil o coordenador nacional da OBA, o físico e astrônomo João Canalle. Este ano, serão distribuídas 40 mil medalhas. A classificação é sempre nacional, destacou Canalle. A prova consta de dez perguntas, sendo sete de astronomia e três de astronáutica, de múltipla escolha e dissertativas.

A OBA é voltada para todos os estudantes dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas e privadas do país e se divide em quatro níveis. Os três primeiros são para alunos do ensino fundamental e o quarto, para o ensino médio.

Os alunos do ensino médio que tirarem nota na prova acima de 7 são convidados a participar de um processo de seleção que culmina com a formação de duas equipes de cinco alunos cada, mais duas equipes reservas, que vão representar o Brasil em duas competições internacionais: a Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica e a Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA), em 2018.

Foguetes

Todos os participantes da 20ª OBA, tanto do ensino médio como do fundamental, concorrem a vagas para participar da 11ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), que avalia a capacidade dos alunos de construir e lançar, o mais longe possível, foguetes feitos de garrafa Pet, tubo de papel ou canudo de refrigerante. O evento é feito dentro das escolas e, este ano, abre a participação também para os professores. Os foguetes devem ser elaborados e lançados individualmente ou em equipe.

Os alunos do ensino médio que conseguirem lançar, em suas escolas, foguetes a mais de 120 metros serão convidados para participar da Jornada de Foguetes. O evento anual ocorre na cidade de Barra do Piraí, região sul do estado do Rio de Janeiro, no final de outubro. Os melhores classificados recebem medalhas e os professores, certificados. Em 2016, a MOBFOG contou com 86.606 alunos. Para a edição 2017 são esperados mais de 100 mil alunos.

Para viabilizar a MOBFOG deste ano, a organização da OBA criou uma campanha de 'crowdfunding' (financiamento coletivo) que se encontra aberta na internet. O objetivo é arrecadar R$ 50 mil para confecção das medalhas e certificados que serão dados aos melhores estudantes e escolas.

O professor João Canalle salientou que a missão da OBA é debater e compartilhar práticas pedagógicas voltadas às disciplinas de astronomia e astronáutica, além de divulgar o valor das duas ciências em todo o território. A ideia, disse, “é levar a maior quantidade de informações sobre as ciências espaciais para dentro da sala de aula, de modo a despertar o interesse nos jovens.”

A OBA é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB).

Incentivo

Tábata Amaral de Pontes é medalhista de ouro na Olimpíada Latino Americana de 2011 e representou o Brasil também em outra olimpíada internacional. Formada em astrofísica, na Universidade de Harvard, Estados Unidos, Tábata disse hoje (19) à Agência Brasil que a OBA abriu para ela o caminho da ciência. “Me apaixonei pela ciência, por causa da astronomia”. Hoje, ela trabalha em uma multinacional, liderando departamento de educação e responsabilidade social. Em prol da educação, fundou o Movimento Mapa Educação, que desenvolve estudos, projetos e debates sobre a educação no Brasil para que a área seja tratada como prioridade na agenda política nacional.

Tábata incentiva que as escolas inscrevam seus alunos na olimpíada, porque “é uma boa oportunidade de os estudantes mostrarem o talento, se transformarem pelos estudos e acabarem se apaixonando pela astronomia. Acho que ela (OBA) é uma porta de entrada, sem dúvida.”

Lucas Prado Vilanova integrou a equipe brasileira que conseguiu medalha inédita de bronze na competição por equipe, no fim do ano passado, na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica, na Índia. Apesar dos “apertos” que passaram naquele país, onde disse que a competição precisava ser melhor organizada, Lucas avaliou que é “uma coisa legal” participar da OBA. Ele estimula que mais estudantes de todo o país participem do evento, por meio de suas escolas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 23 de Maio de 2017
Segunda, 22 de Maio de 2017
21:25
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)