Cassilândia, Sábado, 27 de Maio de 2017

Últimas Notícias

11/02/2015 15:32

Aleluia! É bater três vezes na madeira, fazer figa e torcer.

Manoel Afonso

Depois de emperrada há mais de um ano na CCJ, a reforma política finalmente deverá entrar na pauta dos parlamentares. A Comissão é presidida pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), da oposição.


São seis os principais pontos que vão merecer ampla discussão, que a opinião pública precisa e deve tomar conhecimento para acompanhar e cobrar atitudes de seus representantes. Vejamos quais são:


1-Voto facultativo – A proposta da PEC é no sentido de que continue obrigatório o alistamento eleitoral para os maiores de 18 anos e facultativo aos analfabetos, maiores de 70 anos e os maiores de 16 anos e menores de 18 anos. A novidade é que o voto será facultativo.


2-Fim da reeleição no Executivo – Pela proposta, serão inelegíveis para os mesmo cargos, no período imediatamente subsequente, o presidente da República, os governadores de Estado e do Distrito Federal, os prefeitos e quem os houver sucedido ou substituído nos 6 meses anteriores às eleições.


3-Alteração nas coligações na Câmara – As agremiações partidárias serão livres para adotar os critérios de escolha de coligações, mas sem obrigatoriedade de vinculação, exceto para a eleição de deputados federais. Assim, os partidos que se coligarem para a disputa terão que integrar, até o final da legislatura que se seguir ao pleito, o mesmo bloco parlamentar na Casa.


4-Financiamento de campanha – A proposta é manter o sistema vigente permitindo o financiamento público, através do fundo partidário e privado, podendo contribuir pessoais físicas e jurídicas. A alteração ficaria por conta da destinação da verba impedida de ser repassada diretamente aos candidatos, mas sim aos partidos, encarregados de fazer a distribuição. Anote-se que a proposta prevê ainda a criação de uma lei para regulamentar as doações e as despesas com as campanhas de cada cargo eletivo.


5-Voto Distrital - Esse é um ponto delicadíssimo que já motiva discussões. O território dos estados e Distrito Federal é dividido em regiões para a disputa das vagas de deputado federal. Vigora o sistema lógico da proporção atual: o número de lugares distribuídos a cada agremiação partidária fica dependente de seu desempenho, com base na equação seguinte: os votos obtidos divididos pelo resultado da divisão dos votos válidos pelo número de vagas. Com o objetivo de se evitar a eleição de candidatos inexpressivos, os cargos só serão ocupados por candidatos que conseguirem – no mínimo – 10% dos votos divididos pelo número de cadeiras. É bom ressaltar que caso o candidato não preencha o pré-requisito- assumirá o deputado com mais votos, independentemente da legenda.


6- Eleições Unificadas - O objetivo da PEC é unificar a data das eleições para todos os cargos. As votações municipais, estaduais e federais passarão a ocorrer no mesmo ano a partir de 2018. Assim, o mandato dos prefeitos e vereadores eleitos no pleito de 2016, terá a duração de apenas 2 anos.


Claro que os pontos são controversos, mas que precisam ser debatidos ao extremo, com a classe política resgatando a velha promessa de mudanças. Mas só o fato de encurtar o mandato pela metade daqueles prefeitos e vereadores eleitos no pleito de 2016, acabando também com esse festival de eleições, já está tirando o sono de muitos políticos.
Como dissemos antes:


“É fazer figa e torcer”.

De leve...

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 27 de Maio de 2017
Sexta, 26 de Maio de 2017
10:01
Cassilândia
10:00
Receita do Dia
Quinta, 25 de Maio de 2017
13:00
Dicas de segurança
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)