Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/02/2012 10:03

Alcinópolis:Família de vereador pede pena máxima em júri

Aline dos Santos e Nadyenka Castro, Campo Grande News

Um ano e quatro meses depois do assassinato do então presidente da Câmara Municipal de Alcinópolis, Carlos Antônio da Costa Carneiro, a família do vereador, reunida na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, pede pena máxima para o pistoleiro e o contratante da execução.

Hoje, sentam no banco dos réus Irineu Maciel, preso logo após balear o vereador, e Valdemir Vansan, apontado como contratante da execução. “O desejo da nossa família é a pena máxima e, mesmo assim, não vai pagar o mal que causou às filhas, à família e a esposa”, afirma Nara Simone Silva Carneiro, de 38 anos. Ela era esposa do vereador, com quem teve três filhas, atualmente com 19, 12 e 11 anos.

Nara relata que o julgamento faz passar um filme em sua cabeça. “Seu marido sai de casa para viajar a serviço e volta no caixão. É bastante desesperador”, diz.

Pai de Carlos Antônio, Alcino Carneiro, fundador de Alcinópolis, se mostrava emocionado. “A gente confia em Deus e na Justiça. Quero que peguem 20,30 anos de cadeia”, afirma.

Para Helder Costa Carneiro, de 43 anos, irmão da vítima, é o começo do fim. “Faltam outros para serem julgados e espero que seja logo. Meu irmão morreu por causa de política, é uma coisa absurda”, lamenta.

O vereador foi morto em 26 de outubro de 2010 na avenida Afonso Pena, próximo ao Hotel Vale Verde, em Campo Grande. Irineu foi preso em flagrante por policiais civis que passavam no local logo após o crime.

Ele foi levado ao local da execução na garupa da moto de Aparecido Souza Fernandes, que também foi preso, mas recorre para não ir a julgamento. A família sempre apontou o caso como um crime político.

Em julho do ano passado, foram presos três vereadores e o prefeito de Alcinópolis. Todos já estão em liberdade, mas o prefeito foi afastado e a prefeitura está sob o comando de Alcino Carneiro, que era vice.

Réus - Conforme a denúncia, Irineu e Valdemir agiram por motivo torpe, diante da promessa de receber recompensa, e utilizaram recurso que dificultou a defesa da vítima.

Ainda na delegacia, Irineu disse que receberia R$ 20 mil, sendo R$ 3 mil adiantados, pelo crime e que o revólver calibre 38 lhe foi entregue pelo cunhado. O acerto era para “fazer uma pessoa”, cujo nome foi repassado por Valdemir.

Em interrogatório diante do juiz, Irineu deu uma nova versão para o crime. De acordo com ele, o motivo foi vingança porque o vereador o teria humilhado. O pistoleiro também afirmou ser dono da arma utilizada na execução.

Crime político – Em julho do ano passado foram presos o prefeito de Alcinópolis, Manoel Nunes da Silva (PR), os vereadores Valter Roniz (PR), Enio Queiroz (PR) e Valdeci Lima (PSDB), o comerciante Ademir Luiz Muller e a funcionária da prefeitura Jurdete Marques de Brito.

À época, a Polícia afirmou que as novas prisões eram para identificar o mandante do crime. A justiça aceitou denúncia contra os vereadores, que vão responder pelo crime e podem ir a júri popular.

Mesmo afastado da prefeitura, Manoel Nunes da Silva tem direito a foro privilegiado e só pode ser processado pelo TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). O tribunal aceitou a denúncia, mas a defesa do prefeito recorreu.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)