Cassilândia, Segunda-feira, 28 de Maio de 2018

Últimas Notícias

23/07/2009 11:15

Alcides Silva: Língua portuguesa, inculta e bela!

Alcides Silva

Vírgula vicária

Na última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central, na quarta-feira, 22, os juros caíram meio ponto, o que teria desagradado os grandes industriais. O corte foi de 0,50 ponto percentual, de 9,25% para 8,75% ao ano. Título de manchete noticiando o fato: Indústria reclama juros ainda menores contra crise; Fiesp defende 7%; comércio, não. Para os fins desta coluna não há interesse na matéria jornalística em si. Para estes comentários, porém, o ponto de saliência daquela manchete é o papel da vírgula na terceira oração: ‘comércio, não’. Os estudiosos chamam-na de vírgula vicária, porque exerce a função de representar um outro termo, geralmente um verbo, no caso, ‘reage’.
Vicária é uma palavra que tem a mesma origem do termo vigário (do latim vicarius- a- um: que faz as vezes de..., substituto, padre que responde pela diocese na ausência do bispo). Palavra da família do advérbio latino vice (= em vez de..., à moda de...), com uma conotação ideológica de substituição. Etimologicamente, vice-presidente, vice-governador, vice-prefeito, vice-almirante, vice-cônsul seriam aqueles que agissem à maneira do respectivo titular. Cf. visconde (do latim, vicecomite = substituto do conde).
Hoje, vice é o substituto ou sucessor natural do titular de determinado cargo, aquele que lhe faz as vezes.
A supressão (ou elipse) do verbo pela vírgula vicária é uma figura de sintaxe, denominada de zeugma.
Gramáticos há, como Said Ali (Gramática secundária, 8ª ed;, Melhoramentos, São Paulo, 1969, p. 217), que consideram que só ocorre zeugma quando a palavra subentendida tem forma flexional diferente da do termo mencionado anteriormente: A casa era modesta e as crianças, tímidas (as crianças eram tímidas). Outros, e a maioria, dizem que existe zeugma sempre que “uma palavra já exprimida numa oração se subentende na outra, que lhe é análoga ou ligada: A aurora é o riso do céu, a alegria dos campos, a respiração das flores, a harmonia das aves, a vida e o alento do mundo” (Carneiro Ribeiro, Serões Gramaticais, 5ª ed., Livraria Progresso Editora, Salvador, 1950, p. 763).
Zeugma é um substantivo comum de dois gêneros, embora alguns estudiosos entendam-no exclusivamente masculino (Napoleão Mendes de Almeida: Dicionário de Erros e Correções, Saraiva, São Paulo, 1955, p. 272, por exemplo) e outros, unicamente feminino (Celso Cunha & Lindley Cintra: Nova Gramática do Português Contemporâneo, 3ª ed., Editora Nova Fronteira., Rio, 2001, p. 624).
Pode ocorrer antecipadamente, isto é, a omissão é feita na primeira oração, para ser expressa a palavra na oração seguinte: Não fora este, outros fatos teriam acontecidos.
Nem sempre na zeugma é necessária a vírgula. Vezes há em que esta, se colocada, pode trazer ambigüidade:
Nem ele nos entende, nem nós a ele (entendemos).
Se, no exemplo, houvesse vírgula vicária, a leitura seria de compreensão mais difícil:
Nem ele nos entende, nem nós, a ele.
Por isso, como a virtude está no meio, a vírgula vicária não é panacéia gramatical; deve ser utilizada com muita cautela, levando-se em consideração que o principal é a clareza do que se fala ou se escreve.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)