Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/08/2009 05:57

Alcides Silva: Língua portuguesa, inculta e bela!

Alcides Silva

Pleonasmo

É comum vermos em jornais e ouvirmos no rádio, na televisão e até mesmo em conversas informais, frases como faça você mesmo a sua escolha opcional – o assunto foi tratado com detalhes minuciosos – foi um passatempo passageiro – convidado a comparecer pessoalmente - venha compartilhar conosco – custo demasiadamente excessivo - planejar antecipadamente as despesas do mês – convivemos juntos por três anos – a seu critério pessoal – freqüentava constantemente o mesmo lugar – comparecer à abertura inaugural - fez uma breve alocução, etc. A ‘escolha’ é sempre uma ‘opção’; ‘detalhes’ são as ‘minúcias’ de determinada coisa; ‘passatempo’ é um divertimento rápido; só ‘comparece’ quem está presente; ‘compartilhar’ é fazer parte de uma partilha, de uma divisão; o ‘demasiado’ já é ‘excessivo’; não se ‘planeja’ a não ser antes; ‘conviver’ é viver em comum; ‘critério’ é aquilo que nos serve de base para comparação; ‘freqüentar’ é ir com freqüência; ‘inaugurar’ é expor pela primeira vez ao uso do público; ‘alocução’ é um breve discurso.
O uso de palavras diferentes para expressar uma mesma idéia, isto é, a redundância, pode ser uma figura de sintaxe ou um vício de linguagem.
Quando trouxer energia, realce ou vigor ao pensamento é um pleonasmo, figura de sintaxe; se for mera insistência no mesmo conceito, uma prolixidade, é uma tautologia, vício de linguagem.
Quem lê Fernando Pessoa guarda dele estes versos: “Ó mar salgado, quanto do teu sal / São lágrimas de Portugal”.
Quem já ouviu Ary Barroso tem na memória a frase melódica “Onde o céu azul é mais azul...”.
O pernambucano Ascenso Ferreira, poeta que cultivou a oralidade do nordestino castigado pelas secas, produziu um poemeto lancinante: “Chiquinha, minha filha / Entra prá dentro / Do jeito que tu está / Tu acaba prostituta. / E ela: - Deus te ouça, minha mãe! / Deus te ouça!”.
O leitor já deve ter visto expressões como estas: feitos por suas próprias mãos – a mim me parece - vi com meus próprios olhos, dentre outras.
Nesses exemplos, palavras diferentes enunciam a mesma idéia. A isso se chama de redundância.
O uso de palavras diferentes para expressar uma mesma idéia, isto é, a redundância, pode ser uma figura de sintaxe ou um vício de linguagem.
Quando trouxer energia, realce ou vigor ao pensamento é um pleonasmo, figura de sintaxe; se for mera insistência no mesmo conceito, uma prolixidade, é uma tautologia, vício de linguagem.
As palavras pleonasmo e tautologia são de origem grega e significam superabundância. O que as diferenciam é sempre a utilidade ou não da repetição. Quando a reiteração da idéia representar um reforço, um especificativo que dê graça ou força à expressão, será uma figura de sintaxe, um pleonasmo; quando não configurar nenhuma energia ou ênfase, será um vício de linguagem, uma tautologia
Tauto é um elemento de composição de palavras e significa mesmo: tautofonia (repetição excessiva do mesmo som), tautograma (composição poética em que todas as palavras começam com a mesma letra, como o “Pedro Pedreiro”, de Chico Buarque), tautossilabismo (repetição de sílabas idênticas: Didi, Dodô, Dudu, Lulu, Mimi, Tatá, Zazá Zezé).
Logos significa discurso. Daí, tautologia, é dizer por formas diversas, a mesma coisa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)