Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/03/2006 09:40

Alcides Silva: Língua portuguesa, inculta e bela!

Alcides Silva

Língua portuguesa, inculta e bela!
Alcides Silva

Conceitos que o vento levou...

Vale repetir que a língua é dinâmica e está em permanente ebulição: palavras são criadas quase que cotidianamente; vocábulos são esquecidos todos os dias. Mudam de sentido freqüentemente.
Arame, durante algum tempo, significou ‘dinheiro’ e aramudo, endinheirado; argola de laço alguém muito bruto, ignorante, estúpido.
Batatada não é só uma grande quantidade de batatas, mas, também, palavras sem sentido, bobagens, disparates.
Cafundó representava um lugar muito distante, ‘no fim do mundo’; cambito, as pernas finas; a expressão esticar os cambitos, ‘morrer’.
Capanga é designativo de valentão de aluguel, guarda-costas, porém por muito tempo, bolsa de pano ou couro, carregada a tiracolo ou na mão.
Degas substituía o pronome ‘eu’; quem a empregava referia-se a si mesmo: Cá o degas não cai na esparrela. ‘Cair na esparrela’ é deixar-se lograr; deixar-se pegar; cair no logro; cair no anzol; ser pego de surpresa; ir na onda.
Chapa figurou como sinônimo de dentadura; conga, de tênis.
Enxerido é aquilo que está colocado dentro de algo; enchimento. No passado, significou pessoa curiosa que se mete naquilo que não é de sua conta.
Estrupício que é o nome que se dá à coisa complicada, esquisita, denominava a pessoa que atrapalhava os outros, desastrada; estrovenga, sinônimo de estrupício, qualquer coisa cujo nome se desconhecia.
Fubica tanto a pedra nº 1 do jogo de víspora, como o carro velho, estragado, calhambeque. Uma variante é fumbica.
Fuleiro, como adjetivo, é a qualificação que se dá a um objeto sem valor, ordinário, mas já foi nome de cinema pulguento, vagabundo.
Futrica é o amontoado de coisas velhas, de trastes sem valor, mas no meu antigamente, a fofoca, o fuxico, a impertinência.
Fuzarca no início foi uma dança popular tipo “arrasta-pé” ou ‘gafieira’. Como em baile popular é comum a ‘confusão’, o ‘chega-prá-lá’, o ‘pega pra capar’, o tumulto; no passado, queria dizer bagunça, desordem, confusão.
Lambança não só foi um serviço mal feito, mas também ‘vagabundagem’, ‘intriga’, ‘mexerico’, ‘diz-que-diz’.
Lambisgóia já designou a mulher enxerida, antipática, intrometida e, depois, a pessoa bem magra.
Plasta era a pessoa inútil, moleirona. De emplastro ou emplasto chamava-se a pessoa importuna, cacete.
Porta-seios foi o nome primitivo do sutiã.
Serelepe, originariamente nome de um roedor (cutia, esquilo), na minha infância era a pessoa apressadinha, irrequieta. Hoje: esperto, ardiloso, buliçoso, gracioso, provocante.
Xexé, de primeiro, uma figura do carnaval, um mascarado de casaca, calção e meias; depois, designava o idiota; xexelento, derivado de xexé, o nome que se dava ao cara chato, nojento, implicante.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)