Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/08/2008 07:58

Alcides Silva: Língua portuguesa, inculta e bela!

Alcides Silva

Língua portuguesa, inculta e bela
Alcides Silva
Concordância ideológica
Nem sempre, na construção das frases, uma palavra concorda com aquela que deveria fazê-lo gramaticalmente, mas com a idéia que o termo traduz. Quando eu digo “Rio Preto é hospitaleira”, o substantivo próprio do gênero masculino cede ao apelativo, do gênero feminino (cidade). Aqui a concordância é ideológica, semiótica, ocorrendo uma figura de sintaxe: a silepse (pronuncia-se silépice).
Sem pedantismo, sintaxe é a parte da gramática que estuda a palavra em suas relações de dependência e figuras de sintaxe são as construções em que a rigidez do raciocínio lógico (concordância lógico-formal) é substituída (ou atenuada) pela intervenção do fator psicológico.
“Quais as formas corretas: “Um milhão de reais foi gasto (ou foram gastos) para ajardinar o parque onde o grupo de meninas fez (ou fizeram) a festa?
Na primeira das frases em que se desdobra o período acima, tanto posso dizer “um milhão de reais foi gasto”, como “um milhão de reais foram gastos”. Opto sempre por esta última, que é uma silepse de número (a concordância se faz segundo o sentido e não com a forma gramatical), porque a palavra milhão tem implícita uma idéia de quantidade plúrima: mil milhares. Já dizia uma propaganda do tempo de eu menino que “um milhão de lavadeiras afirmam que o sabão Minerva é o que lava mais”.
Na segunda frase, minha opção é pelo verbo no singular “o grupo de meninas fez a festa”. Entendo que aí a concordância terá que ser meramente gramatical: grupo, substantivo singular; verbo no singular, fez, pois aqui o substantivo grupo, embora concebido como idéia plural, conserva sua conotação singular. Se o verbo se encontrasse afastado do sujeito coletivo, ou se este fosse subentendido, aí, sim, poderia haver a silepse de número: “Um grupo mais numeroso descia a ladeira e parava a alguns passos; falavam alto, comentando as peripécias do leilão” (exemplo retirado de Afrânio Peixoto e colhido na “Gramática do Português Contemporâneo”, de Celso Cunha).
A silepse de número pode ocorrer:
1 – quando um adjetivo singular, em função predicativa, referir-se ao sujeito nós ou vós (plural de modéstia, aplicado a uma única pessoa): “Nós somos agradecido pela carta recebida”. “Vós sois inteligente”;
2 – quando o adjetivo no plural referir-se a um coletivo no singular: “O grupo era numeroso e falante: estavam todos vestidos de branco”;
3 – quando o sujeito for coletivo e estiver afastado do verbo: “O grupo era numeroso e falante: estavam todos de branco”;
4 – quando o sujeito for composto por termos sinônimos: “Aquela paz, aquele silêncio fez com que eu refletisse melhor”;
5 – quando o sujeito for uma expressão quantitativa de caráter distributivo: “Cada trinta dias corresponde a um mês” - “Cada mil metros é um quilômetro” - “Cada 15 quilos é uma arroba”.
Etimologicamente, o termo silepse (do grego, ação de tomar juntamente) deveria referir-se exclusivamente à concordância de número, porém, com o tempo passou a ser aplicado também nas concordâncias figuradas de gênero e de pessoa. Isso, porém, será assunto de um próximo comentário.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)