Cassilândia, Quarta-feira, 30 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

07/11/2003 15:03

AL: programa de saúde para os servidores penitenciário

Júlia Torrecilha

Aprovado o projeto de lei, do deputado Nelsinho Trad (PMDB), que institui o programa de saúde para os servidores penitenciários da área de segurança e custódia do sistema penitenciário de Mato Grosso do Sul. A matéria foi aprovada, em primeira discussão e votação, na sessão plenária desta quinta-feira (05/11).

O artigo primeiro do projeto ( que dispõe ao todo de onze artigos ) estabelece o programa de saúde para os servidores penitenciários com problemas psicológicos. O atendimento é baseado em políticas preventivas e assistenciais de saúde. Já o parágrafo único da matéria esclarece que a política de saúde mental para os trabalhadores atendidos por esta lei vai seguir as diretrizes da política de saúde mental do Conselho Estadual de Saúde.

O projeto recebeu uma emenda do deputado Pedro Teruel (PT) que prevê uma abrangência maior do benefício. A emenda define que todos os funcionários do sistema penitenciário ( não apenas os servidores da área de segurança e custódia) estão incluídos no programa de saúde preventiva e assistencial.

Para o Presidente do Sindicato Estadual dos Servidores Penitenciários, Fernando Anunciação, a nova lei vai “oferecer assistência médica especial aos trabalhadores, com acompanhamento psicológico nos casos detectados de desgaste emocional”. O ex-agente penitenciário Antenor da Silva disse que abandonou a profissão “porque se não tivermos um grande equilíbrio emocional desmoronamos”. Ele afirmou que o stress e os problemas enfrentados dentro de um presídio “provocam um descontrole emocional que pode nos deixar loucos, alcoólatradas ou drogados”.

Na justificativa para a elaboração do projeto Nelsinho Trad mencionou os dados da Academia Penitenciária, que mostram que cerca de 30% dos trabalhadores em presídios apresentam sinais de consumo elevado de bebidas alcoólicas, e que um,de cada dez servidores, sofre de transtornos psicológicos. “Para que o Estado possa falar em reinserção social do apenado é preciso antes investir na saúde do servidor penitenciário, para que ele permaneça apto a realizar a execução penal, contribuindo para atingir as finalidades do sistema prisional”, argumentou o deputado.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 30 de Setembro de 2020
Terça, 29 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
Segunda, 28 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)