Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/05/2005 15:31

AL lotada para discutir perdas da agricultura familiar

Marina Miranda e Graciliano Rocha / Campo Grande News

Mais de 300 pessoas lotam o plenário da Assembléia Legislativa, onde começou há pouco uma audiência pública para discutir os impactos da seca na agricultura familiar em Mato Grosso do Sul.
Os pequenos produtores formam um contingente estimado em mais de 31 mil famílias. São assentados da reforma agrária, comunidades indígenas e quilombolas e agricultores familiares tradicionais.
O deputado estadual Pedro Kemp (PT), que organizou o debate, disse que perdas na agricultura familiar mexem diretamente com o emprego no meio rural. “Sete de cada 10 postos de trabalho no campo estão nas pequenas propriedades”, disse ele, na abertura do evento.
Se a intenção da audiência é tirar alguma proposta concreta para ajudar os pequenos que tiveram perdas, há muitos representantes dos órgãos públicos e agentes financeiros diretamente envolvidos com a produção familiar.
Além de representantes dos agricultores, estão presentes: o superintendente estadual da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Alfredo Rios; o representantes da superintendência estadual do Banco do Brasil, Loureno Budke; o secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Valtecir Ribeiro de Castro Júnior, o Mineiro. Está confirmada a presença, mas ainda não chegou à Assembléia, Celso Arruda, o representante do ministro Miguel Rosseto (Desenvolvimento Agrário). Também estão na audiência os deputados estadual Semy Ferraz e o federal João Grandão - ambos do PT.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)