Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/06/2005 15:11

Ajuste fiscal de janeiro a maio é o maior desde 91

Stênio Ribeiro / ABr

O setor público registrou, nos cinco primeiros meses do ano, um superávit primário de R$ 50,326 bilhões. Isso quer dizer que, sem considerar o gasto com juros, o país gastou R$ 50 bilhões a menos do que arrecadou, de janeiro a maio. O valor corresponde a 6,6% do Produto Interno Bruto (PIB) – que é a soma das riquezas produzidas no país. O resultado é o maior do período desde que o cálculo começou a ser feito, em 1991.

No entanto, o resultado nominal – que considera o pagamento de juros – mostra que as contas públicas tiveram um rombo de R$ 14,568 bilhões. O valor equivale a 1,9% do PIB.

Somente no mês de maio, o superávit primário ficou em R$ 6,314 bilhões. O resultado também o maior para um mês de maio, quando normalmente o superávit cai, por causa da entrada em vigor do reajuste anual do salário mínimo, de acordo com o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes. O diretor fez hoje (27) o anúncio dos resultados.

O superávit primário (saldo entre arrecadações e despesas, menos juros) do governo federal inclui Tesouro Nacional, Instituto Nacional do Seguro Social e Banco Central. Nessa esfera, o superávit ficou em R$ 2,214 bilhões. Os estados e municípios contribuíram com R$ 2,751 bilhões e as empresas estatais registraram saldo de R$ 1,359 bilhão.

Altamir explicou que no acumulado de junho/2004 a maio deste ano o superávit primário contabiliza R$ 93,171 bilhões, ou 5% do PIB. Bem acima, portanto, da meta de saldo de 4,25% do PIB neste ano, que corresponderia hoje a R$ 79,2 bilhões. Existe, pois, uma sobra de R$ 14 bilhões.

No acumulado do ano, o governo central contribui com saldo de R$ 34,351 bilhões (4,5% do PIB), os governos regionais com R$ 12,005 bilhões (1,6% do PIB) e as estatais com R$ 3,970 bilhões (0,5% do PIB). Números aparentemente grandes, mas insuficientes para cobrir a despesa com juros, que chegaram a R$ 13,711 bilhões em maio e a R$ 64,895 bilhões no ano.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)