Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/11/2004 15:55

Aids contaminou 5 milhões de pessoas em 2004

Cecília Jorge / ABr

O número de vítimas da Aids por ano é o equivalente a uma vez e meia a população do Distrito Federal. Segundo o coordenador das Nações Unidas no Brasil, Carlos Lopes, em entrevista coletiva para divulgação do Boletim Epidemiológico Mundial 2004, "apenas seis bilhões de dólares são destinados ao combate a esta epidemia, no mundo". O relatório é elaborado anualmente pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids).

Carlos Lopes avalia que seria necessário um investimento mundial de aproximadamente US$ 14 bilhões. "Sabemos que, na guerra do Iraque, isso é o que se gasta em menos de uma semana", disse Carlos Lopes. "Isso dá uma idéia de como há uma desproporção em relação a diferentes tipos de guerra. Essa é uma guerra mundial que nós temos que fazer contra a epidemia, e os recursos são, de fato, muito escassos".

De acordo com o boletim do Unaids, o gasto global com Aids triplicou desde 2001, passando de US$ 2,1 bilhões, em 2001, para US$ 6,1 bilhões, este ano. Em 2004, foram registrados quase 5 milhões de novos casos e 3 milhões de mortes em conseqüência do HIV.

Carlos Lopes elogiou a experiência brasileira no combate à epidemia. "O Brasil é um exemplo de acesso universal ao tratamento da aids e tem sido reconhecido como um campeão entre os países em desenvolvimento", comentou.

O boletim revela que a oferta de tratamento e medicamentos na rede pública tem contribuído para aumentar expectativa de vida dos portadores do HIV. Em 1995, a sobrevida era de apenas um ano e meio, e passou, no ano seguinte, para cerca de cinco anos. A iniciativa do Brasil de garantir o teste de aids para todas as gestantes, pelo sistema público de saúde também é citada como exemplo positivo.

O coordenador do Programa Nacional de DST/Aids do Ministério da Saúde, Pedro Chequer, disse que, na faixa etária entre 15 a 19 anos, o número de casos em mulheres é maior do que em homens. "É fundamental que a mulher passe a se ‘empoderar’ cada vez mais, a partir do acesso à educação, para construir sua própria defesa em relação à aids".

Para 2005, Chequer disse que o programa pretende fazer novas parcerias com a sociedade civil, estados e municípios para fazer com que "as ações de prevenção sejam incorporados ao sistema de saúde de forma sustentável".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)