Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/09/2006 08:07

Agrotóxico contrabandeado iria para o Chapadão, diz PRF

Fernanda Mathias/Campo Grande News

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) fez ontem à noite em Paranaíba uma apreensão histórica de defensivos agrícolas contrabandeados do Paraguai: duas toneladas de produtos, elevando para cinco toneladas o total apreendido este ano. O alerta do Sindag (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Agrícola) intensifica neste período suas campanhas contra os produtos contrabandeados, devido ao início do plantio da safra de soja, em outubro.

A mercadoria apreendida ontem estava distribuída em 8829 pacotes. Foram apreendidos os seguintes defensivos: fungicida Quazar 80 WP, fabricado na China e usado para o trigo, soja, arroz; Azoxy-bem 80%, para feijão e tomate e os inseticidas Acción Plus, de fabricação chinesa; Iniseed 70 WS, também de fabricação chinesa usado para soja, trigo e arroz e o inseticida Maestro, usado na soja e algodão. No caso do Azoxy-bem 80%, a própria embalagem indica alto nível de taxa toxicológica.

Os produtos foram escondidos no compartimento de ferramentas do Mercedes Benz de placas HQR5638 – Alto Paraíso (PR). Os policiais rodoviários federais encontraram pontos de solda e desconfiaram, desparafusando o compartimento. O condutor do caminhão, o músico Odair Francisco Silva Paes, 29 anos, confessou que receberia R$ 1,5 mil para transportar o produto de Presidente Prudente (SP) a Chapadão do Sul. Chapadão do Sul se destaca na produção de algodão, uma cultura altamente tecnificada e que exige grandes investimentos pelo produtor em defensivos. Condutor, caminhão e carga foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal em Três Lagoas.
No ano passado a PRF apreendeu 10 toneladas de agrotóxico. A compra de produto contrabandeado ocorre historicamente, estratégia usada para baratear os custos da lavoura. Porém, o Sindag alerta que, além de muitas vezes não produzir o efeito necessário, fazendo com que o produtor tenha gasto duplo, os produtos também podem trazer problemas às lavouras.

A entidade alerta sobre os crimes cometidos na compra do produto contrabandeado: crime ambiental, infração à lei dos agrotóxicos, contrabando e sonegação fiscal.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)