Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

13/07/2004 14:14

Agentes públicos poderão perder sigilo bancário

Agência Câmara

As pessoas no exercício de mandato, cargo, emprego ou função pública - os agentes públicos – poderão perder o sigilo bancário para efeito de controle interno da administração pública. A sugestão é da deputada Luciana Genro (sem partido-RS), que apresentou o Projeto de Lei Complementar 178/04.
Esses agentes deverão, além disso, apresentar declaração de bens até três anos após o afastamento do serviço público, e terão suas declarações de Imposto de Renda atualizadas no triênio subseqüente ao desligamento do serviço público.
A proposta altera o artigo 13 da Lei 8429/92, que trata das sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional.

Combate à improbidade
O objetivo do projeto, segundo a deputada, é aperfeiçoar o combate à improbidade administrativa. "Mesmo após o afastamento da administração é possível a prática, por ex-servidores, de atos que violam os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade", diz. "Essa hipótese há que ser particularmente considerada no caso do crime de exploração de prestígio, onde a situação de ex-servidor é muitas vezes condição necessária para que o interessado em obter vantagem creia na capacidade do agente influir, persuasivamente, junto a funcionário público".
Luciana Genro cita ainda o entendimento do Supremo Tribunal Federal de que o direito ao sigilo bancário não é absoluto e deve ceder diante do interesse público, do interesse social e do interesse da Justiça.

Tramitação
O projeto é sujeito à apreciação do Plenário e tramita em regime de prioridade. O texto foi encaminhado à Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, onde tem como relator o deputado Luiz Antonio Fleury (PTB-SP). Depois, deverá ser apreciado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.



Da Redação/LCP


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)