Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/04/2008 18:43

Agentes penitenciários aceitam proposta de reajuste

Humberto Marques/Campo Grande News

Os agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul decidiram hoje acatar a proposta de reajuste oferecida com o governo estadual, rechaçando assim a possibilidade de uma “operação padrão” nas unidades carcerárias do Estado. O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários estaduais, Fernando da Anunciação, informou que os agentes se manifestaram durante assembléias simultâneas realizadas nesta manhã.

Das reuniões realizadas, apenas os agentes de Campo Grande e Três Lagoas votaram pela manutenção do indicativo de greve. Foram realizadas assembléias, ainda, em Corumbá, Dourados, Amambai, Paranaíba e Bataguassu, entre outras cidades. “A maioria dos servidores decidiu aceitar a proposta, suspendendo o movimento e fechando o acordo”, disse o sindicalista.

O governo ofereceu aos agentes penitenciários um aumento de 10,4%, elevando o salário inicial da carreira para R$ 1.542. “Isso é um quinto do que pedimos, mas o importante é que mantivemos uma porta aberta para negociar o aumento de 2009”, afirmou Anunciação, explicando que Puccinelli teria concordado em receber os agentes em junho, já para iniciar discussões sobre a pauta de negociações do próximo ano.

Além desse ponto, o presidente do Sindicato lembrou que a “operação padrão” – que reduziria a prestação de serviços nos presídios e unidades sob gestão da Agepen – seria prejudicial para os próprios agentes. “Era o nosso último recurso. Sabíamos que esse tipo de manifestação poderia irritar os presos, motivando rebeliões. Mas foi a última alternativa que encontramos. Porém, o governo foi taxativo”, complementou.

Com o posicionamento dos agentes penitenciários, apenas os policiais civis, conforme Puccinelli, mantêm pendências no que se refere às negociações. Representantes da categoria farão um ato na Assembléia Legislativa amanhã, reunindo-se à tarde com o governador. A Federação dos Trabalhadores na Educação, que representa os professores, também não decidiu se aceita a proposta do governo para o setor.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)