Cassilândia, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Últimas Notícias

28/10/2004 15:12

Aftosa: última etapa de vacinação inicia dia 1º

Famasul Noticias

A partir de segunda-feira, dia 1º, de novembro, começa a terceira e última etapa de vacinação contra a febre aftosa, em Mato Grosso do Sul. Os pecuaristas sul-mato¬grossenses devem vacinar todo o rebanho, de mamando a caducando. Essa etapa, se¬gundo dados do Iagro, envol¬ve em torno de 25 milhões de animais em todo o Estado. Para os produtores do Pla¬nalto, a campanha vai do dia 10 ao dia 30 de novembro, onde aproximadamente 21,4 milhões de bovinos deverão ser imunizados. Já no Panta¬nal. para os pecuaristas que optaram por essa fase, poderão vacinar os animais de 10 de novembro a 15 de de¬zembro, impreterivelmente. Nessa região cerca de 1,2 milhões de cabeças deverão ser vacinadas. "Após o susto que o país levou, com a confirmação de dois focos de aftosa, um no Pará e outro no Amazonas, a nossa expectativa é que ne¬nhum produtor deixe de va¬cinar o seu rebanho, até por¬que o fato de estarmos próxi¬mos à fronteira com outros países é um motivo a mais de preocupação", analisa o geren¬te de Defesa Sanitária Animal da Agência Estadual de Defe¬sa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), Osvaldo Pereira Dias.

Lembrando que o prazo para entrega dos frascos, re¬gistro da vacinação bem como o comprovante de aquisição de vacina (CT-13) e a nota fis¬cal permanece o mesmo, ou seja, 15 dias após a vacinação, no escritório do Iagro onde o produtor estiver cadastrado. "Para os que deixarem de va¬cinar será aplicada uma mul¬ta de R$ 21,00 por animal. duas UFRMS, além de ter que vacinar o rebanho posterior¬mente", lembra Osvaldo Dias.

Ainda, segundo Dias, as propriedades localizadas nos municípios de Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos e Setes Quedas, que tiveram a vacinação antecipada por motivo de prevenção (locali¬zadas na região de fronteira com o Paraguai), não deverão participar dessa fase da cam¬panha. Nesse caso aproxima¬damente 50% dos 400 mil animais já foram vacinados.

ORIENTAÇÃO

O Iagro também reco¬menda aos pecuaristas que aproveitem a oportunidade para vacinar o rebanho con¬tra a brucelose e a raiva bovi¬na. Conforme a Portaria/ Iagro/MS n.o 636, a partir de 1º de janeiro de 2004, quem possui cria na propriedade e não tiver ainda aderido ao Pro¬grama Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT), ou seja, vacinado e declarado a vacinação contra a brucelose, será impedi¬do de transitar (animais) no Estado. Por isso o produtor deve efetuar a vacinação das fêmeas de três a oito meses de idade, que ainda não foram imunizadas. Nesse caso a vacinação única.

Já quanto à raiva bovina, é obrigatória a vacinação anual de todo o rebanho nos 14 municípios peri-pantaneiros e pantaneiros. São eles, Aquidauana, Anastácio, Corumbá, Miranda, Bonito, Coxim, Bodoquena, Corguinho, Rio Verde, Rio Negro, Jardim, Caracol. Porto Murtinho e Bela Vista. Ainda nos municípios considerados área de risco, assim como aqueles situados próximos nas serras, locais propícios ao aparecimento de morcegos hematófagos.

BALANÇO

Na segunda fase da cam¬panha de vacinação contra aftosa, que começou no dia 1° de maio e terminou no dia 15 de julho, cerca de 11,9 milhões de animais, 98,8% da meta de 12,1 milhões foram vacinados entre os rebanhos do Planalto e do Pantanal. Em caso de dúvidas, os produtores podem procurar qualquer escritório do Iagro no Estado ou ainda ligar no disk-aftosa 0800-679120.


Autor:
Diário do Pantanal

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 23 de Maio de 2017
Segunda, 22 de Maio de 2017
21:25
Loteria
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)