Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/02/2006 13:38

Aftosa: Secretários de agricultura serão mobilizados

ABr

Os casos de febre aftosa, detectado em fazendas do Paraná e do Mato Grosso do Sul, assustam produtores de carne e leite de outras regiões do país. Para cumprir a meta de erradicar a doença até 2009, o Ministério da Agricultura vai mobilizar secretários de Agricultura e Pecuária de todos os estados.

Hoje (23), o diretor do departamento de saúde animal, Jorge Caetano, participou de reunião com secretários de Agricultura do Nordeste. "A aftosa possui alto poder de difusão e por isso não adianta os estados tratarem solucionar o problema de forma isolada. Estamos aqui reunidos para debater um sistema de cooperação em termos de vacinação e vigilância", destacou Caetano.

Segundo ele, a detecção de casos da aftosa no território nacional no ano passado, que resultou na restrição das exportações de carne para 54 países, possibilitou a redefinição de estratégias para recuperar os rebanhos e abrir os mercados internacionais.

O presidente do Conselho Nacional da Pecuária de Corte, Sebastião Guedes, acredita que o governo brasileiro tem atuado para diminuir os impactos causados pela aftosa. No entanto, Guedes apontou como o principal entrave a falta de recursos destinados a programas de educação e extensão rural junto aos pecuaristas.

A febre aftosa é uma doença viral que atinge bovinos, suínos, caprinos e ovinos. Os prejuízos são decorrentes da perda de produção de carne e de leite, além dos embargos econômicos, impostos pelos países exportadores.

Em 2005, o governo de Pernambuco conseguiu imunizar 93% do rebanho estimado em 1,8 milhão de animais. As ações de vigilância sanitária adotadas pelo estado permitiram que o Ministério da Agricultura modificasse a classificação local de zona de risco desconhecido para zona de risco médio. A medida possibilitou que pecuaristas da região passassem a exportar carne bovina. Pernambuco não registra casos de aftosa há cinco anos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)