Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/11/2005 15:16

Aftosa: Pecuaristas de MS receberão auxilio

Deniza Gurgel/ABr

Além de indenizar os pecuaristas do Mato Grosso do Sul que tiveram o gado sacrificado após o surgimento de febre aftosa, o governo também vai conceder uma bolsa durante três meses no valor de R$ 300 a R$ 600, distribuir cestas básicas e preparar um programa de capacitação para ajudar a população a desenvolver outras atividades além da pecuária.

O Grupo de Trabalho Interministerial (GTI) criado para acompanhar as ações de combate à aftosa esteve esta semana no estado para visitar os produtores de cinco municípios afetados pela doença: Eldorado, Japorã, Mundo Novo, Iguatemi e Itiquiraí. Grande parte da população dessa região foi prejudicada porque a pecuária é a principal atividade econômica.

"Nós entregávamos 70, 80 litros de leite por dia. Agora está difícil. Como que nós vamos colocar pão na mesa para os nossos filhos?", afirma o pecuarista Roberto Martins, do assentamento Savana, em Japorã.

Segundo o coordenador do GTI, Luis Gomes, a idéia é fazer os recursos chegarem em breve aos municípios. "Temos a tarefa de fazer com que essa burocracia ande rápido para nos ajudar e esses recursos cheguem logo porque o estado vai ser o grande operador desse processo. O governo federal está apoiando com recursos idéias e discussões com suporte técnico, mas a operação efetiva tem que ser do governo do estado, juntamente com as prefeituras". Segundo ele, os produtores já começaram a ser cadastrados para receber os benefícios.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)