Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/11/2004 13:24

Aftosa : MS monta estratégia de combate

Famasul Noticias

o Mato Grosso do Sul .montou uma estratégia para combater em tempo hábil e com mais eficiência a ferrugem da soja; uma praga asiática que está trazendo sérios prejuízos aos agricultores e à economia do Brasil. Trata-se do Progra­ma Estadual de Monitoramen­to e Controle da Ferrugem da Soja.

A estratégia de monitora­mento está baseada na criação de um sistema de identificação, as chamadas áreas de "sentinela". Para isso, o Estado foi di­vidido em quatro regiões: Ma­racaju, Naviraí, Dourados e Chapadão do Sul.

Na última segunda-feira, a Secretaria de Estado da Produ­ção e do Turismo (Seprotur), Embrapa Agropecuária Oeste, Iagro, Associação dos Enge­nheiros Agrônomos da Grande Dourados (Aeagram), e o Gru­po Plantio na Palha (GPP) lan­çaram em Dourados o Progra­ma Estadual de Monitoramen­to e Controle da Ferrugem da Soja. Na oportunidade foi mi­nistrada uma palestra abordan­do o manejo e controle da do­ença.

Esse trabalho está sendo desenvolvido pela Seprotur que, em parceria com o Idater­ra, DFA, Famasul, Fundação Chapadão, Fundação MS, Uems, Uniderp, UCDB, Sindi­catos Rurais, Cooperativas, Se­cretarias Municiais de Agricul­tura, Associação dos Engenhei­ros Agrônomos, Fundação Educacional para o Desenvol­vimento Rural (Funar) e Bayer Cropscience, espera ctJr11bater de forma eficiente e em tempo hábil possíveis contaminação das lavouras nesta safra.

O superjntendente de agri­cultura e pecuária da Seprotur, Benedito Mário Lázaro, disse que a campanha deve estar nas ruas já a partir desse mês: e Seprotur está investindo nesta safra cerca de R$ 600 mil.

Esse custo envolve os la­boratórios, que devem custar à Bayer cerca de US$ 70 mil ao ano, outros R$ 200 mil de publicidade e custos de transpor­te e envolvimento de técnicos da Embrapa.

Para atender com mais efi­ciência a necessidade dos pro­dutores, cada uma das regiões irá trabalhar com um laborató­rio equipado, onde serão exe­cutadas as análises do material colhido. A coleta desse mate­rial (folhas), será efetuada semanalmente pelo próprio agri­cultor ou técnico e encaminha­da a um ponto de recolhimento ou laboratório.

Segundo Dito Mário, os produtores poderão utilizar os serviços dos laboratórios ­ análise das folhas caso haja suspeita da doença – sem nenhum ônus. Ou seja, terão que dar em troca apenas cinco qui­10s de alimentos por análise. Esses alimentos serão doados a entidades, ainda não defini­das.

FINEP

A Financiadora de Estu­dos e Projetos (Finep) aprovou um projeto orçado em R$ 1,5 milhão destinado ao combate à ferrugem da soja no Brasil.

A ferrugem da soja, aliás, provocou perdas de cerca de 4,5 milhões de toneladas na safra 2003/2004, segundo da­dos da Embrapa Soja.

Associados a essas perdas, o que deixou de ser colhido e os gastos com controle quími­co somaram US$ 2 bilhões.

Antes da safra, foi detec­tado o surgimento de uma nova raça do fungo P.pachyrhizi, causador da ferrugem, o que provocou quebra de fontes de resistência. Isso inviabilizou o desenvolvimento de cultivares resistentes à ferrugem.

Outro problema foi a pre­sença contínua desse fungo na entressafra em lavouras de in­verno nos Cerrados.


Autor:
Clipping

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)