Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

04/11/2005 20:05

Aftosa MS: Governo estuda medidas de apoio a produtores

Lana Cristina/ABr

O coordenador do Grupo de Trabalho Interministerial de Combate à Febre Aftosa, Luiz Gomes, disse hoje (4) que o governo estuda como medidas de apoio a produtores prejudicados pela doença o pagamento de benefício pecuniário, distribuição de cestas básicas e adiamento dos débitos junto ao Banco do Brasil. Ele informou, entretanto, que essas opções ainda serão analisadas juridicamente.

De acordo com Gomes, o governo dará preferência a formas de ajuda mais rápidas. "Uma das idéias é transferir os recursos para o governo estadual, que conhece mais de perto as pessoas a serem indenizadas e que pode ter mecanismos mais ágeis de compensação. Definido isso, acho que o estado poderia dar algum benefício para as famílias. Temos que ver isso, qual o caminho mais rápido, porque as pessoas estão passando por necessidade desde que a área foi interditada", afirmou o coordenador do grupo de trabalho.

Gomes disse que cerca de 1,6 mil pesssoas foram demitidas dos frigoríficos da região e também serão auxiliadas. Ele ressaltou que os pecuaristas que tiverem animais sacrificados já têm garantida a indenização, por parte do governo federal e com complemento do governo estadual.

Cinco municípios de Mato Grosso do Sul estão interditados desde o dia 8 de outubro, quando foi detectado o primeiro foco de aftosa, no estado, neste ano. São eles: Japorã, Eldorado, Mundo Novo, Iguatemi e Itaquiraí.

O estado tem 22 focos nesta área isolada de um raio de 25 quilômetros. É possível que passe de 20 mil o número de animais a serem sacrificados. Até agora, 2.308 foram abatidos por causa da aftosa. Na próxima quarta-feira (9), oito integrantes do Grupo Interministerial de Combate à Aftosa estarão em Japorã, onde vão se reunir com os prefeitos dos municípios atingidos, donos de frigoríficos, pecuaristas, produtores e representantes do governo estadual. Eles vão apresentar as propostas do governo federal de ajuda aos prejudicados por causa dos focos da doença.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)