Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/12/2005 12:57

Aftosa: embargo russo deve durar um ano para MS e PR

Aline dos Santos / Campo Grande News

As autoridades veterinárias da Rússia informaram que irão manter o embargo comercial sobre a carne bovina brasileira produzida no Mato Grosso do Sul e do Paraná por pelo menos um ano. O serviço veterinário da Rússia não está satisfeito com a incapacidade de o Brasil lidar com a febre aftosa, de acordo com um comunicado divulgado nesta quinta-feira.
A Rússia impôs o embargo em outubro às importações de carne bovina de Mato Grosso do Sul devido ao caso de febre aftosa tipo 0 registrado na região. A descoberta de um segundo foco levou a Rússia a estender a barreira comercial para Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo e Goiás.
No comunicado, publicado após reunião realizada ontem com técnicos sanitários brasileiros, em Moscou, o vice-diretor do serviço, Evgeny Nepoklonov, disse que "está claro que o serviço veterinário brasileiro não pode garantir a segurança em relação à febre aftosa e não pode detectá-la rapidamente. Observaremos o Mato Grosso do Sul e o Paraná por, no mínimo, um ano e os estados adjacentes por, ao menos, seis meses”.
Cerca de 14% das exportações de carne bovina do Brasil para a vão para a Rússia. As informações são do Estadão.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)