Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

19/01/2006 15:11

Aftosa: dono da fazenda Bonanza permite abate sanitário

Humberto Marques - Campo Grande News

Até o fim desta semana, a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) e a SFA/MS (Superintendência Federal de Agricultura em Mato Grosso do Sul) esperam iniciar o abate sanitário das 1.075 cabeças de gado da fazenda Bonanza, em Eldorado. O proprietário da área, José Turquim, comunicou na manhã de hoje aceitar o acordo com ambos os órgãos, e a conseqüente indenização pelo rebanho – que, segundo o superintendente federal José Antônio Felício, será de R$ 897.145.

O valor a ser pago como ressarcimento, conforme explicou Felício, será dividido igualmente entre a União e o Estado, através do Fesa (Fundo Emergencial de Sanidade Animal de Mato Grosso do Sul). “Por força da Lei 569, determinou-se que o governo federal só paga 50% dos valores a título de ressarcimento. Porém, a situação da fazenda Bonanza é a mesma da Gazin, Princesa do Sul, Jangada e Vezozzo. Os produtores tem recebido 100% dos valores, com a complementação do Fesa”, explicou.

Felício disse, ainda, que Turquim havia pedido ontem um prazo para a Iagro e a SFA/MS para comunicar seus parceiros comerciais acerca da permissão do abate. A expectativa é dar andamento aos trabalhos, se possível, antes da visita da missão européia a Mato Grosso do Sul, que havia sido previamente agendada para o dia 23 de janeiro. “A missão deveria chegar no dia 23, mas os técnicos têm uma reunião preliminar em Brasília para, depois, virem ao Estado. Vamos esperar a chegada deles ao Brasil, e a partir daí definir a data em que iremos à região sul de Mato Grosso do Sul”, complementou o superintendente.

A fazenda Bonanza era a única propriedade dos municípios de Eldorado, Japorã e Mundo Novo que não participou dos abates sanitários promovidos pela Iagro e pela SFA/MS, devido a uma liminar obtida por seu proprietário na Justiça, impedindo o sacrifício do rebanho. A área fica ao lado das fazendas Jangada e Vezozzo, sendo considerada, assim, zona de risco quanto à contaminação pela febre aftosa. A realização dos abates no local finaliza as ações de combate à doença naqueles municípios – que, juntos, contabilizaram 28 focos de aftosa, que “fecharam” o mercado externo para produtos da pecuária estadual.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)