Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/03/2004 16:48

Afinal, o que querem as mulheres do Brasil?

Deigma Turazi/ABr

Afinal, o que querem as mulheres brasileiras? A frase do Pai da Psicanálise, Sigmund Freud, serviu de inspiração para um dos mais abrangentes estudos realizados nos últimos anos para determinar o perfil das cidadãs do país. Quais são, efetivamente, as grandes demandas de 61,5 milhões de brasileiras com mais de quinze anos de idade no limiar do século XXI? Em qual frente de batalha elas estão se engajando para garantir vitória certa, sem recuos, nos próximos anos?

As respostas para essas indagações constam da pesquisa “A Mulher Brasileira nos Espaços Público e Privado”, elaborada pela Fundação Perseu Abramo. Em 2001, a Fundação colocou em campo 300 pesquisadoras, que ouviram 2.502 mulheres em todo o país dentro dessa faixa etária. Acesso ao mercado de trabalho, direitos trabalhistas, jornadas de trabalho definidas, salários iguais aos dos homens, oportunidades na vida pública e política. A posição foi manifestada por 60% das entrevistadas, segundo a coordenadora do Núcleo de Opinião Pública da Fundação Perseu Abramo, a socióloga Marisol Recaman.

“Agora há uma mulher que está disposta a enfrentar problemas. Com todas as diferenças de classe, de etnias, de região. Elas afirmam categoricamente que o caminho delas é o mercado de trabalho, o caminho de ir para a política, ir para a escola, ir para a vida pública. Essa é a nova mulher do Brasil. Ela não quer ficar só dentro de casa, quer ter uma vida plena e exercer sua cidadania plenamente”, diz Marisol.

Das mulheres ouvidas, 40% classificam o emprego como seu principal objetivo, pois isso representa, como indica o levantamento, a garantia plena de sua independência como pessoa e mulher. “Eu posso decidir as coisas, eu posso falar o que quero. Não estou submetida a ninguém”, justificaram aos pesquisadores algumas das entrevistadas.

Na opinião de Marisol Recaman, pelo conhecimento histórico que tem da trajetória feminina, esse é o perfil da mulher hoje no país. Mas, isso não quer dizer que essa nova mulher rejeite aquilo que é considerado pela sociedade o “mundo feminino”, como a maternidade, o matrimônio. “Ela não desvaloriza isso. Isso é muito importante na vida dela. Mas, ela começa a indicar que as duas coisas são importantes e que é impossível voltar atrás”.

Duas em cada três brasileiras (65%) acham que a vida das mulheres melhorou nos últimos 20 ou 30 anos, percepção que cresce com o aumento da renda familiar (chega a 82% no segmento com renda acima de 10 salários mínimos) e da escolaridade (91% entre as que chegaram ao 3º grau). Para um quarto (24%), porém, a vida piorou, avaliação que atinge 29% das mulheres que têm renda familiar até 2 salários mínimos, 40% entre as que não foram à escola, e 35% das mulheres acima dos 60 anos - as quais tiveram menos oportunidades de desenvolvimento, mas falam por experiência própria.

Como demonstra ainda a pesquisa, para 10% a vida não melhorou. A pesquisadora destaca que, do total de mulheres que está no mercado de trabalho - 40% das pessoas contabilizadas pela pesquisa -, 57% estão na informalidade, sem nenhum direito trabalhista assegurado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)