Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/12/2013 13:05

Afastamento de Julio Cesar “não é golpe”, afirma secretário da OAB

Campo Grande News

Para o secretário-geral adjunto da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil), Jully Heider da Cunha Souza, “não há golpe” ao ser solicitado o afastamento do presidente da seccional, Julio Cesar de Souza Rodrigues. A proposta, inclusive, já contaria com o apoio de 17 dos 31 presidentes da Ordem e o caso também pode entrar na pauta de hoje da reunião do Conselho, realizada na sede da seccional em Campo Grande.

“Dizer ser golpe é o ato mais covarde que pode existir”, pontua Jully Heider apontando que o presidente possui “ligação política” ao considerar tal fato. “Nós, os outros integrantes da diretoria, não temos nenhuma ligação política com partido algum”, ressalta.

Carta assinada por 17 dos 31 presidentes da OAB/MS pode ser apresentada, ainda nesta tarde, pedindo o afastamento do presidente da seccional. Ela já tem por destino o Conselho Federal, mas a intenção de apresentá-la ao colegiado hoje inclui a leitura, pelo próprio Julio Cesar, do documento.

A reunião, com a presença de 30 conselheiros ocorre desde as 9h na sede da OAB/MS e não tem previsão para término.

Outro lado – O presidente da OAB/MS, Julio Cesar, reconheceu nesta manhã que o grupo tem autonomia para pedir o seu desligamento da entidade e que a polêmica em torno do contrato firmado com o prefeito Alcides Bernal (PP), está “afetando a credibilidade da OAB”.

Júlio Cesar ainda argumenta que o Conselho Federal já rejeitou uma vez o pedido de afastamento. E minimiza o fato da diretoria romper com ele. “Sempre fui independente”, contou. “Nunca fui ligado a partido”, frisou.

Ele também disse que vai avaliar a carta assinada pelos presidentes e que buscará provar que não cometeu nenhuma irregularidade. Apesar da pressão, o dirigente não descarta manter o contrato com a prefeitura, que foi firmado em 24 horas e prevê o pagamento de R$ 11,2 mil por mês.

A continuidade do acordo com o município, segundo Júlio Cesar, será tema de uma reunião com o prefeito e a Procuradoria Geral do Município. Apesar dele já ter ingressado com recurso na Secretaria Estadual de Fazenda para rever os índices do rateio do ICMS da Capital, Júlio Cesar garantiu que “não assinou” contrato com o município.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)