Cassilândia, Domingo, 26 de Maio de 2019

Últimas Notícias

04/02/2019 14:00

Advogado e família relatam que homem morto pela PM tinha problemas mentais

Campo Grande News

Abadio Rezende, advogado da família do homem morto nesta manhã (4) por policiais militares após ser acusado de abuso na Vila Taquarussu em Campo Grande, informou que João Marcos da Silva Araújo, de 42 anos tinha problemas mentais. Suspeito teria saído há 15 dias da prisão, por tráfico de drogas.

No local a família do homem está revoltada e disse que não havia necessidade dos policiais atirarem. Conforme o advogado, a defesa acredita que houve abuso de autoridade por parte dos policiais.

A mãe do homem, disse que o filho não estava se masturbando, como vizinhos relataram, e sim estava apenas se coçando.

A dinâmica de como tudo aconteceu ainda não está clara. As informações iniciais, segundo testemunhas, são de que o homem estaria se masturbando em um corredor na frente de adolescentes. Vizinhos viram a ação tentaram intervir, mas o suspeito pegou uma faca e fez uma das adolescentes refém.

A polícia foi acionada e realizou tiros com balas de borracha. O homem então teria rasgado o colete de um dos policiais com a faca e os militares revidaram com tiras de arma letal. O homem foi atingido por dois disparos e morreu antes do socorro chegar.

No local, neste momento segue com bastante movimentação de curiosos. A perícia está no local fazendo os trabalhos para liberar o corpo para o Imol (Instituo de Medicina e Odontologia Legal).

Outra versão- O local é um terreno onde tem várias casas. As meninas adolescentes que seriam vítimas do suposto abuso e o suspeito, são vizinhos e moram no mesmo terreno.

Tatiana Vegas Lopes de 31 anos é amiga da família das adolescentes, segundo ela, na casa estavam três jovens de 18, 13 e 11 anos que são filhas de um policial militar aposentado. A mais velha teria visto um vulto passar pela janela e quando foi ver o que era flagrou o homem se masturbando na porta da casa dela. A menina então teria gravado a ação e enviado ao pai que logo em seguida foi ao local e encontrou o homem já fazendo uma das filhas refém. Ele ainda teria tentado negociar, e sem sucesso acionou a polícia.

O caso está sendo investigado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 26 de Maio de 2019
Sábado, 25 de Maio de 2019
11:34
Cassilândia
10:00
Receita do Dia
Sexta, 24 de Maio de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)