Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/01/2009 08:00

Adiado leilão de ferrovia Palmas/TO- Estrela do Oeste/SP

Luciana Lima e Wellton Máximo , ABr

Brasília - Até o fim do primeiro semestre deste ano o governo quer conceder novos trechos de rodovias federais para a iniciativa privada. De acordo com o secretário adjunto de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Antonio Henrique Silveira, serão leiloados a rodovia BR-040, que liga Brasília a Belo Horizonte, o trecho da BR-381 que liga Belo Horizonte a Governador Valadares e todo o trecho da BR-116 que passa pelo estado de Minas Gerais.

Hoje (21), o governo realiza o primeiro leilão deste ano que pretende conceder 554,1 quilômetros da BR-116, no trecho entre Feira de Santana e a divisa da Bahia com Minas Gerais, e de 113,2 quilômetros da BR-324 entre Salvador e Feira de Santana, além de 9,3 quilômetros da BA-526 e quatro quilômetros da BA-528. A concessão do trecho baiano da BR-116 e da BR-324 serão levados a leilão em um único lote.

Apesar do cenário de crise econômica, o secretário descartou o risco de não haver comprador. “Recebi a informação de que existem dois grupos inscritos para o leilão”, disse o secretário, que ressaltou não saber quais são as empresas. O futuro concessionário terá que fazer investimentos de aproximadamente R$ 2 bilhões para duplicar a estrada. O prazo do contrato de concessão é de 25 anos.

O leilão de hoje inclui nova cláusula nos contratos que prevê ajustes de acordo com o volume de tráfego nas estradas concedidas. Se a rodovia passar a ter um fluxo mais intenso, a concessionária fica obrigada a fazer ampliações, duplicações e obras que aumentem a capacidade de circulação de veículos.

“Esta é a primeira vez que parte das obrigações do comprador dependerá do fluxo de tráfego”, disse o secretário. Segundo ele, a medida, gestada na discussão sobre as Parcerias Público-Privadas (PPPs) será adotada nas próximas concessões.

De acordo com Silveira, o governo espera que no segundo semestre deste ano, já tenha condições de conceder à iniciativa privada a operação de ferrovias, que serão construídas com recursos públicos e com receitas obtidas nos próprios leilões.

Esta é uma nova modalidade que o governo encontrou de continuar os investimentos em infra-estrutura em um cenário de retração de investimentos do setor privado. “Todo nosso trabalho tem sido na intenção de garantir o investimento público e que o Estado desempenhe uma função estratégica neste momento”, destacou.

O leilão do Tramo Sul da Ferrovia Norte-Sul entre Palmas (TO), Anápolis (GO) e Estrela do Oeste (SP) estava previsto para ser realizado no fim de dezembro, mas o governo preferiu adiá-lo com receio de que não aparecessem compradores. Já o leilão da Ferrovia Leste-Oeste, entre Ilhéus (BA) e Barreiras (BA), na divisa com o estado de Tocantins, estava previsto para ser realizado no primeiro semestre e também deverá ficar para o segundo semestre.

Na avaliação do secretário, o clima de incerteza no mercado pode afastar os investidores de longo prazo. "A construção continuará com recursos públicos porque ferrovias envolvem um volume de recursos muito grande e a gente vai esperar, ao longo deste ano, o melhor momento, do ponto de vista da conjunção financeira, para fazer o leilão de subconcessão de ferrovias. Não é um leilão pequeno”, disse.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)