Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/05/2005 07:24

Adesão: Municípios têm 120 dias para assinar novo termo

Para continuarem recebendo e gerindo os recursos referentes ao Bolsa Família, os municípios precisam assinar, num prazo de 120 dias, o novo formato do termo de adesão ao programa, publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.

O novo sistema, segundo a secretária-geral do Bolsa Família, Rosani Cunha, além de definir melhor as responsabilidades dos municípios e do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome na execução do programa, vai permitir a correção de falhas e irregularidades no Bolsa Família. O termo de adesão também determina a indicação de um gestor municipal do programa, para estabelecer uma interlocução entre o município e o ministério.

Os instrumentos para a implementação do novo termo de adesão já estão sendo encaminhados a todas as prefeituras, informou Rosani Cunha. Ela acrescentou que a expectativa é de todos os municípios terem aderido ao novo formato do Programa Bolsa Família em quatro meses.

A secretária-geral também anunciou que nos próximos dias será publicada no Diário Oficial da União uma portaria que determina a destinação de recursos aos municípios que fizerem a atualização cadastral das famílias beneficiadas com o programa. Os municípios que fizerem a migração das famílias do Cadastro do Bolsa-Escola para o Cadastro Único ainda neste ano, e a inclusão de novos beneficiários no Bolsa Família, nos casos em que o município não tiver cadastros correspondentes à estimativa de famílias pobres, também serão beneficiados com o aporte de recursos.

Segundo Rosani, o governo federal vai remunerar com R$ 6 o retorno de cada um desses cadastros, "desde que sejam válidos". Mas esses R$ 6 só serão repassados à prefeitura ao longo do processo de atualização dos cadastros. O governo federal, segundo Rosani, dispõe de R$ 100 milhões para pagar as prefeituras que fizerem a atualização cadastral. "A partir de outubro, nós não vamos mais pagar benefícios que não sejam no Cadastro Único. Caso não seja feita a migração, esses benefícios estarão bloqueados até que as famílias procurem as prefeituras ou o Poder Público para atualizar o seu cadastro", explicou.

De acordo com estimativas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, mais 2,2 milhões de famílias devem ingressar no Bolsa Família até o final do ano. Caso o número se confirme, o total de famílias atendidas passaria para 8,7 milhões. Em 2004, o governo federal gastou R$ 5,6 bilhões no atendimento a 6,5 milhões de famílias inscritas no programa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)